Planejar O Espaço

6 dicas para planejar melhor o espaço da sua casa

Planejar o espaço não precisa ser um desafio

A maioria das pessoas passa um bom tempo imaginando o lar dos sonhos, mas planejar o espaço vai muito além disso, então escrevemos esse artigo com algumas dicas para você dividir e organizar os cômodos.

O projeto de uma casa organizada começa bem antes da obra, ainda na elaboração das plantas arquitetônicas. Nelas, pequenos detalhes devem ser levados em consideração, pois no final eles farão uma grande diferença, trazendo economia e conforto à sua residência.

Se você ainda está na etapa de planejamento e já se preocupa com o bom aproveitamento dos quartos e cômodos, leia nosso artigo com tudo que você precisa saber antes de construir sua casa. Já nas casas construídas, seguir alguns preceitos de design e engenharia civil podem fazer a diferença.

Veja as 6 dicas que trouxemos para te ajudar na tarefa de planejar o espaço da sua casa:

1- Posicione os cômodos pensando na incidência solar

Imagine a seguinte situação: o seu escritório fica voltado para o oeste. Consequentemente, receberá luz mais fortemente do meio dia ao anoitecer, período mais quente do dia. É provável que, dessa forma, trabalhar neste local cause desconforto e consequentemente dores de cabeça.

Pensar em como aproveitar bem a luminosidade natural na fase do planejamento de uma construção do zero, ou apenas de uma reforma, é um dos principais fatores que determinarão se você terá uma boa qualidade de vida futuramente no ambiente.

Isso sem falar na economia que isso pode trazer na conta de luz!

Analisando a incidência solar na prática

Cada construção deve levar em conta a incidência solar da região em que está inserida, no caso do Rio, a face norte fica quente no inverno e fresca no verão. Já se tratando dos lados leste e oeste, o primeiro costuma receber sol desde o nascer até o meio dia (um cômodo com janelas voltadas para essa região é aquele que costumamos ver nos anúncios de jornal caracterizado como “sol da manhã”); e o segundo (conhecido como “sol da tarde”) costuma ser o mais problemático, pois recebe sol do meio dia até o fim da tarde, justamente o período mais quente do dia, como citado no início do texto. Por fim, a parte sul costuma receber muito pouca radiação solar ao longo do ano, sendo o lugar mais fresco da edificação.

Então, perceba que no Rio de Janeiro o lado norte é ideal para uma sala de estar, por exemplo. Já a parte sul pode ser uma boa opção para a cozinha, por ser um cômodo comumente quente. A região leste da casa costuma ser mais agradável para a distribuição dos quartos, enquanto que a oeste é geralmente evitada, sendo utilizada para ambientes de menor importância, como áreas de serviço.

2- Pense em como será a ventilação

De que adianta não sofrer de calor na sua casa, mas se sentir num lugar abafado? Tomando como exemplo o Rio de Janeiro, onde as temperaturas e a umidade costumam ser elevadas, lançar mão de aproveitar a ventilação natural é um ótimo recurso. Poderia-se dizer até fundamental para a vida não só nessa cidade, mas no Brasil todo, ainda mais se você for considerar o aumento nos gastos com eletricidade ultimamente e estiver pensando em economizar diminuindo o tempo que o ar-condicionado fica ligado.

Você já ouviu falar em ventilação cruzada? Esse tipo de ventilação compreende colocar vãos como portas e janelas em paredes opostas ou adjacentes e na orientação dos ventos locais (ex: norte-sul, leste-oeste). Percebeu como é bom? Se não, basta pensar que assim você coloca os lugares para entrada e saída dos ventos na direção do fluxo deles na região da sua construção.

3- Não deixe o banheiro em áreas de uso comum:

Imagine só você recebendo visitas e em certo momento resolve tomar um banho. Quando termina, você se enrola na toalha e vai em direção ao seu quarto, passando bem onde se encontram as visitas. Ou então, leva todas as suas roupas para o banheiro e troca de roupa lá. As duas situações são desagradáveis, concorda?

Um equívoco muito comum cometido na hora de elaborar o layout de uma casa é colocar o banheiro com vista para áreas de uso comum. Na hora do planejamento da sua planta baixa, deve-se ter o cuidado para que a porta do banheiro não fique totalmente de frente para as salas, nem a cozinha. O ideal é que ele fique próximo aos quartos, em um corredor, por exemplo, e se for só um banheiro para toda a casa, que tenha fácil acesso também para as visitas. Assim você garante a privacidade de quem o utiliza e evita desconfortos para os presentes.

4- Agrupar as áreas molhadas:

As instalações hidráulicas correspondem de 7% a 11% do valor total da obra. Porém, utilizando alguns artifícios, o custo com as tubulações hidráulicas pode ser reduzido.

Para isso as áreas molhadas, ou seja, banheiros, cozinhas e áreas de serviço devem estar próximas. Além dessa proximidade, quando dois desses cômodos forem adjacentes, compartilhar a mesma parede hidráulica também é uma alternativa econômica.

Outro detalhe importante que reduz os custos é o posicionamento da caixa d’água. Este deve ser feito preferencialmente perto dessas áreas molhadas. Assim, a pressão da água nos equipamentos será maior e o gasto com tubulações para a distribuição será menor

planta para planejar o espaço dos cômodos

5 – Divisão de cômodos sem paredes:

Um truque muito usado atualmente é a utilização de móveis e objetos para separar espaços diferentes. Além de não precisar passar por todos os transtornos de uma obra, que seria necessária para levantar uma parede, essa ideia é prática, mais barata e dá a sensação de que o espaço do cômodo é maior. Esse truque é bastante utilizado (e recomendado) em espaços pequenos. Mas funciona para qualquer tipo de espaço, até os mais amplos!

Alguns exemplos de como separar ambientes:

1 – Use um biombo

Além de práticos, biombos são bonitos e podem ser um toque a mais na decoração do ambiente

2 – Coloque uma estante

É ideal para ambientes pequenos, onde se quer poupar e planejar o espaço, pois além de separar ambientes, serve para guardar livros, etc.

6 – Imaginar disposição dos móveis em vez de só fazer a planta:

A maioria das pessoas, ao construir uma casa, se preocupa mais com a planta e não tanto com os móveis. Mas a disposição dos móveis é algo extremamente importante para se levar em consideração ao planejar o espaço ou um cômodo. Por exemplo: você pode construir uma sala imensa e mobiliá-la de modo a parecer um ambiente muito menor. Do mesmo modo, você pode ter um cômodo pequeno que, se mobiliado do jeito certo, pode parecer muito mais amplo.

Antes de escolher os móveis, faça um esboço do cômodo e da disposição que pretende fazer. É importante deixar espaço suficiente para a circulação e não “amontoar” coisas demais em um ambiente.

Outra dica para planejar o espaço é apostar em móveis planejados: eles são uma ótima opção para ambientes pequenos, onde se quer otimizar ao máximo o espaço disponível. Além disso, espelhos também podem ser usados para criar a ilusão de que o cômodo é maior.

Está pensando em construir uma casa? Fale com um de nossos consultores: “o que é um projeto de construção

Gostou do artigo e quer ajuda para planejar o espaço da sua casa? Deixe seu comentário e não perca as próximas postagens do blog da Fluxo Consultoria UFRJ.

Pollyana Berguer

Graduanda em Engenharia Civil, atualmente trabalha como Gerente de Projetos e Assessora de Marketing. Gerenciou projeto de Instalações Prediais e Plantas Arquitetônicas.

This Post Has 16 Comments

  1. Amei a matéria, estou me interessando bastante em projetos arquitetônicos,pois irei construir ainda esse ano minha casa com meu marido. Uma dúvida, queremos 3 Quartos nossa região é muito quente, interior de SP, um desses quartos pode ser direcionado para o hemisfério Sul, sendo q a planta está localizada no hemisfério norte… Não qro sofrer com umidade, minha questão é… Meu marido trabalha a noite então qual seria a melhor localização do quarto, que ele possa dormir durante o dia??? 🤣🤣🤣🤣

  2. Gostei muito deste trabalho bem elaborado mais estou com uma dúvida imensa pois estou pretendendo construir uma casa na praia e o terreno tem 150 mt quadrado como posso elaborado e dividir bem os cômodos?

    1. Boa tarde, Milton.
      Construir uma casa pode ser uma tremenda dor de cabeça, caso a toda a parte elétrica, hidráulica e arquitetônica não sejam bem pensadas. Problemas com sobrecarga elétrica, baixa pressão nas tubulações de água e cômodos mal dimensionados podem acabar com o sonho da casa perfeita. Mas tudo isso pode ser evitado com a ajuda de profissionais. Trabalhamos com projetos de construção e pensamos em todos esses detalhes para você, caso tenha alguma dúvida e pretenda entender um pouco melhor como funciona você pode entrar em contato com um de nossos consultores.

  3. Gostei! O bacana é que quando olhamos apenas os tópicos até parece algo simples e que todos pensam quando planejam a decoração e interiores de cada imóvel, mas é muito bom ver que há um critério/ regra por trás de tudo isso. Parabéns!

  4. Bom dia. Preciso construir minha casa em cima da casa onde era dos meus pais e que minha irmã está morando agora. Só que não tenho como pagar um arquiteto e gostaria de saber onde posso encontrar esse serviço gratuitamente no Rio de Janeiro. Não sei se a casa dos meus pais tem estrutura suficiente para aguentar outra em cima.
    Grata pela atenção. Fico no aguardo.

  5. Olá! Estou comprando uma casa que é bem antiga e preciso realizar algumas modificações (eliminar paredes para adequar meus móveis). Como vcs podem me ajudar?

    1. Olá, natalia. Dependendo da modificação, você vai precisar da aprovação da prefeitura sendo necessário um projeto arquitetônico. Podemos ajudá-la na atualização da prefeitura.

  6. Eu sou estudande do 3 periodo de arquitetura , essas dicas me ajudaram bastante na construçao da minha planta baixa!!!! Parabens otimas dicas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *