Fluxo - Projeto De Orçamento

Projeto de Orçamento: por que toda construção deveria fazer um

Descubra por que o projeto de orçamento é uma etapa fundamental para toda construção civil!

Muitos dos problemas enfrentados durante uma obra decorrem principalmente de uma má organização. Antes mesmo da obra começar, é preciso que se tenha um plano de ação eficiente, que possa destrinchar todas os passos dessa construção. E uma parte importante desse preparo consiste no orçamento.

A elaboração de um planejamento orçamentário possibilita aos responsáveis pela construção um maior controle sobre as despesas, garantindo sua viabilidade e ajudando na definição dos próximos passos. Dessa forma, é possível encontrar a melhor relação custo benefício para o cliente, otimizando recursos e evitando a temida, porém comum, falta de dinheiro em uma obra.

Mas o que é um projeto de orçamento em uma obra?

Segundo o Sistema Nacional de Pesquisas de Custos e Índices da Construção Civil (SINAPI), indicado pelo decreto 7883/2013 e mantido pela Caixa Econômica Federal, o orçamento de uma obra consiste num estudo prévio dos custos de uma obra. Por meio da avaliação, quantificação e atribuição de valores aos recursos que serão necessários, pode ser feita uma previsão das despesas envolvidas em uma construção.

São mensurados dados como a quantidade de materiais, equipamentos, mão de obra, composições de custo unitário e despesas indiretas do projeto, atribuindo assim um preço final à execução.

Todo projeto de orçamento terá três características fundamentais. A primeira delas, a aproximação, por se tratar de uma estimativa baseada em previsões, mas com a devida precisão para os cálculos. Terá também a especificidade, visto que cada orçamento é personalizado para sua respectiva construção, por decorrer de suas características próprias, como as condições locais e a configuração da estrutura responsável por executar a obra. E por fim, a temporalidade, em virtude de que há a possibilidade de reajustes nos preços, além da atualização de tributos, dentre outros gastos ao longo do tempo.

Como é dividido o planejamento orçamentário?

  • Discriminação Orçamentária:

É uma espécie de lista de materiais, equipamentos e serviços que serão indispensáveis para a construção, demolição ou conservação da edificação em questão, além de conter as respectivas unidades de medição.

  • Levantamento de quantitativos:

É feito de forma específica para cada material, de forma detalhada, separando-se mesmo aqueles julgados semelhantes. Pode ser necessária a subdivisão de listas, seguindo as exigências de cada obra. Essa quantidade então será multiplicada pelo preço unitário de cada produto, chegando a um valor final.

  • Definição de custos unitários:

É composta seguindo tabelas de referência de custos padronizado. Depende do caráter do orçamento, isto é, do tipo de obra em questão, como por exemplo, obras públicas ou privadas. É afetada diretamente pela localidade da ferramenta de consulta. A base de custos do SINAPI, por exemplo, contém dados de cada região brasileira.

  • Cronograma Físico-Financeiro:

Trata da elaboração de prazos para cada tarefa, resultando no cronograma final da obra. O nível de detalhamento depende das necessidades do cliente, podendo este ser mais geral em fases ou específico para cada atividade a ser realizada. Um cronograma físico-financeiro contém também os respectivos valores de cada atividade e como esses custos se estabelecem ao longo do tempo.

Benefícios de realizar um projeto de orçamento

  • Eficiência e Controle do Planejamento

As vantagens de se realizar um bom projeto de orçamento são inúmeras não apenas para o cliente, como também para os responsáveis pela execução da obra. Uma maior clareza de recursos a serem utilizados na construção permite o controle mais eficiente dos gastos totais da obra. Assim, será mais fácil seguir o que foi acordado no contrato, garantindo maior segurança para ambas as partes.

  • Redução de Desperdícios

É válido ressaltar a significativa redução de desperdício na obra, já que é feita uma relação objetiva de todos os recursos necessários e suas respectivas quantidades. Essa disposição impacta diretamente em outros gastos de logística, como transporte e armazenamento de material, além de conter os acréscimos de última hora, uma vez que tudo já está mapeado.

  • Redução de Gastos

Um bom projeto de orçamento pode significar também economia para o cliente, que saberá exatamente a quantia da verba a ser gasta. Tendo o planejamento orçamentário pronto antes mesmo da obra começar, o cliente irá dispor de mais tempo para comparar valores de um mesmo produto. Com essa pesquisa, é possível buscar meios de reduzir os custos, optando por materiais mais baratos ou uma distribuição de recursos diferente.

  • Melhor Organização Financeira

Além disso, um orçamento prévio permite que o cliente se organize financeiramente desde o início. Isto é, sabendo exatamente como e com o quê seu dinheiro será gasto, ele pode tomar medidas que garantam a continuidade da obra e sua saúde econômica. Um exemplo disso seria o momento de pedir um empréstimo, já que tendo conhecimento do valor total da obra, poderá ser solicitado essa quantia, ao invés de vários empréstimos.

  • Negociação de Preços na Compra de Insumos

Permite também um poder maior de negociação de preços, já que com todos os recursos tabelados, é mais fácil para o cliente conseguir descontos com fornecedores e lojas de materiais de construção, dado que podem ser compradas grandes quantidades.

  • Rentabilidade da Construção

É possível também aumentar a rentabilidade na venda do imóvel, uma vez que o orçamento permite saber qual será o custo real da obra. Desse modo, fica mais fácil identificar o investimento inicial na construção, contribuindo para a elaboração de um valor pelo qual essa poderá ser vendida para garantir lucro.

  • Elaboração de um Histórico da Obra

Outra possibilidade é a de criar um histórico com os dados dos insumos que foram utilizados e as correções necessárias. Pode então ser feita uma previsão para próximas obras, já que são estabelecidos padrões a serem implantados em empreendimentos futuros e com isso, tem-se cada vez mais eficiência.

Assim, um projeto de orçamento como esse contribui para assegurar o bom funcionamento de uma obra, apoiado em seus três pilares: qualidade, prazo e custo, muito prezados em qualquer obra da construção civil.

Agora é com você! Planeje sua obra passo a passo com um Projeto de Orçamento. Ele é parte do nosso projeto de construção, mas também pode ser solicitado separadamente.

Quer tirar sua ideia do papel? Fale com um de nossos consultores da UFRJ!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *