Investidor-anjo

6 Coisas que um Investidor-Anjo Gostaria de Saber sobre a Sua Empresa

Empreender não é tarefa fácil. Afinal, começar um negócio do zero requer não só coragem, brilho nos olhos e uma ideia inovadora: requer dinheiro, capital.

E se a vontade de fazer sobra, muitas vezes faltam aos idealizadores dos novos negócios os recursos financeiros para viabilizar suas grandes ideias. Nesse sentido, a Fluxo como Consultoria em Engenharia reuniu as maiores dúvidas de nossos clientes de planos de negócios para auxiliar na captação de recursos ; um desafio central das startups.

Num cenário econômico hostil ao financiamento bancário, com altas taxas de juros e muitas barreiras burocráticas, o chamado investidor-anjo ganha espaço como alternativa a empréstimos. Esses investidores são profissionais experientes que objetivam obter ganho de capital por meio de investimentos de longo prazo em empresas em estágio inicial, com perfil inovador e que projetem um elevado retorno. Essa modalidade de captação de recursos, já muito praticada nos EUA e na Europa, consiste assim em aproximar empreendedores e suas ideias de agentes que enxergam nelas negócios com grande potencial.

O que é um investidor-anjo?

O investidor-anjo, por geralmente ser de um grupo de empresários de sucesso, tem maior tendência de conhecer o mercado. Mais do que aporte financeiro, eles podem agregar à startup experiência e networking, o chamado “smart money”. Desse modo, contribuem com insights importantes sobre o modelo de negócio e ajudam a profissionalizar a gestão da empresa nascente. No entanto, uma dúvida comum entre os empreendedores é quais são as informações mais relevantes na hora de conquistar um investidor-anjo.

Afinal, o que exatamente o investidor-anjo gostaria de saber sobre a minha empresa?

1) Qual o seu produto?

Em primeiro lugar, o empreendedor deve apresentar a sua ideia (o produto ou serviço que se propõe a vender ou prestar). É importante deixar claro porque o seu negócio é inovador, e quais são as necessidades do mercado não atendidas atualmente pelos produtos/serviços já existentes e porque a sua ideia é uma alternativa eficiente a essas necessidades.

Investidores-anjos não são atraídos necessariamente por ideias mirabolantes, mas sim por oportunidades bem detectadas no mercado.

2) Qual o seu Modelo de Negócio?

O investidor deseja saber como o seu negócio cria valor e captura capital, quem são os concorrentes, quais as vantagens competitivas do seu produto. Quais são as “engrenagens” da sua empresa? Deve-se explicar quais são as atividades, recursos e parceiros chaves e como eles fazem o negócio funcionar e ser rentável.

3) Qual o Market Share?

É preciso saber muito bem sobre o mercado e o segmento de clientes do seu produto/serviço. O investidor-anjo deseja ter noção do grau de participação que o seu negócio pode alcançar no mercado.

4) Qual o potencial de internacionalização da sua ideia?

Ideias globais são mais interessantes. Muitos empreendedores ainda se agarram ao pensamento de que internacionalização é um próximo estágio do negócio, mas se a sua empresa tem uma solução mundial, considerar o mundo como sua área de negócios traz vantagens, como atrair a atenção dos investidores.

Os investidores-anjo, em especial, buscam empresas que tenham forte potencial de expansão para outros países, e que também possam crescer sem que a estrutura física e o corpo de funcionários precisem aumentar muito.

5) Quanto vai custar e quais são as necessidades de financiamento?

Antes de pedir dinheiro a qualquer possível investidor, você precisa saber exatamente de quanto necessitará para iniciar a sua empresa e para isso, é bom que você tenha um plano de negócios.

“Quanto será o custo de estruturação?”, “Para onde vai o dinheiro investido?” e “De que forma ele será usado?” são algumas das perguntas que o empreendedor deverá estar preparado para responder.

6) Qual a lucratividade do negócio e o tempo de retorno do investimento?

Agora, o mais importante para o “investidor-anjo“: quanto ele ganhará ajudando a estruturar seu negócio, e em quanto tempo. É importante saber informar, de forma realista, projeções de faturamento de valorização do negócio.

E como abordar todos esses pontos?

A elaboração de um Plano de Negócios ajuda a estabelecer uma definição melhor do negócio e direcioná-lo para a viabilidade, lucratividade, fidelização de clientes e a diferenciação perante o mercado. Ao fim de um projeto desse tipo, obtém-se um Sumário Executivo, um documento que reúne as principais informações sobre o seu negócio, respondendo às perguntas de um potencial investidor.

Gostou do conteúdo? A Fluxo é uma Consultoria em Engenharia, então não investimos em empresas, mas temos certeza que com um plano de negócios podemos ajudar a potencializar ideias e seus sonhos. Não deixe de acompanhar o Blog para saber mais sobre como vender a ideia da sua startup!

Victoria Erthal

Graduanda em Engenharia de Produção, atualmente trabalha como Gerente de Projetos e Assessora de Gestão de Pessoas. É responsável pela área de recrutamento e seleção.

This Post Has 10 Comments

  1. Boa Tarde.

    Tenho projeto APROVADO para a construção de unidade hoteleira de 4* a construir em Alverca do Ribatejo, Concelho de Vila Franca de Xira. Pretendo informações como posso angariar parceiros-investidores para a construção e equipar o mesmo. Tenho todos os pareceres e plano de viabilidade económica e financeira.

    Sem mais, grato pela atenção dispensada ao assunto.

    Atenciosamente

    Marques Gomes (933.261.658)

  2. Bom dia,

    Gostaria de elogiar o post de vocês, simplesmente sensacional! Estou abrindo minha empresa agora e procurando algumas matérias relacionadas à Investidor- anjo e a de vocês foi sem dúvidas a melhor, o conteúdo foi muito bem explicado, de uma forma muito simples, e o melhor é que consegui esclarecer todas as minhas dúvidas!

    Continuem assim!

  3. Eu assisto o programa “o sócio ” no history, gostaria de saber se vcs fazem a mesma parceria? Ou indicaria uma pessoa como “Marcos Lemones”. Obrigada

    1. Olá, Lílian

      O objetivo do post foi reunir as principais dúvidas, mas no dia a dia trabalhamos como consultores de engenharia. Nesse caso, fazemos projetos de Plano de negócio e sumário executivo, mas não investimos em empresas nem fazemos parcerias, pois somos parte da UFRJ e o objetivo da Fluxo é promover o acesso ao conhecimento através de projetos com custo abaixo do mercado (já que uma consultoria sênior nestes casos pode custar mais de 50 mil reais).

    1. Olá, Marcelo

      Investidores irão questionar seu modelo de negócios, principalmente sua proposta de valor e formas de monetizar sua ideia. Assim, é importante que você construa um plano de negócios para lhes apresentar as informações mais relevantes. Então a preocupação principal não deve ser encontrá-los, mas convencê-los.

      A Fluxo pode ajudá-lo nessa etapa elaborando um sumário executivo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *