Gestao Empresarial

Gestão empresarial: 4 formas de melhorar o funcionamento da sua empresa

Entenda por que a gestão empresarial é uma tática importante de aperfeiçoamento e desenvolvimento do seu negócio. Saiba como colocar em prática 4 diferentes maneiras de melhorar o funcionamento da sua empresa.

Toda empresa em seu início se depara com desafios para se diferenciar e se estabilizar, tendo que dedicar muito esforço e tempo para ganhar espaço no mercado. É sempre importante buscar definir seu público-alvo, sua proposta de valor e suas estratégias frente ao concorrente, constituindo, assim, uma boa gestão empresarial. Mas como fazer isso?

As ferramentas de gestão são ótimas para minimizar esses efeitos de empresas iniciantes (e até mesmo das mais experientes no mercado). A gestão empresarial busca organizar e planejar as informações, permitindo que todo o controle de atividades e produtos seja feito. Essas informações podem ser divididas de três maneiras: as necessárias para a empresa se manter funcionando, as mínimas para manter a gestão e as potenciais que se relacionam com os diferenciais da organização. Mas por que fazer isso?

Conheça sua empresa como conhece a si mesmo

Para começar, é importante que você tenha registros das informações críticas do seu negócio, ou seja, aquelas que são essenciais para que ele se mantenha no mercado. Você precisa ter bem definido o que é capaz de entregar para seu cliente, suas limitações e necessidades. Além disso, é importante que sejam mantidos os planejamentos e projeções que irão guiar a empresa ao futuro planejado e mostrar se tudo está seguindo o percurso ideal.

Manter o registro dos processos de sua empresa também é uma ótima forma de gestão empresarial. Com isso, é possível fazer o controle da produção e acompanhamento de tarefas e indicadores, que dirão se a empresa está funcionando da forma que deveria. Além disso, serve de base para estudos das operações, para que aprimoramentos possam ser analisados e implementados.

Por último, a empresa precisa ter bem definido para si o seu diferencial competitivo. Como se destacar no mercado, o que diferencia do concorrente, o que torna o serviço/produto melhor para consumo e porque os clientes irão preferir seu serviço/produto, são umas das principais questões que um empresário deve se questionar com relação ao seu negócio.

Mas e agora que já sei o que minha empresa precisa para um melhor funcionamento e crescimento, como colocar tudo isso em prática?

  1. Plano de Negócios

Um Plano de Negócios busca estruturar a empresa levando em consideração todos as áreas mais importantes que tangem um negócio. Sua estruturação se inicia com a definição da ideia central a partir da elaboração de um modelo de negócios, para que a partir disso possam ser elaborados os Planos de Gestão, Marketing, Operacional e Financeiro.

Esse planejamento encontra-se no nível gerencial, ou seja, gera insumos para que seja realizada uma boa gestão da empresa, garantindo que as informações e conhecimentos importantes acerca do negócio sejam mantidos para consulta, controle e direcionamento. Por exemplo, com um Plano Financeiro é possível controlar as finanças e acompanhar a projeção real do negócio, ou com o Plano de Marketing, é possível utilizar das estratégias de divulgação mais adequadas para o seu público-alvo, sem que sejam necessários vários testes em diversos meios até que seja encontrado o ideal (e investimento tenha sido dedicado sem retorno).

  1. Banco de Dados

É muito importante que a empresa, principalmente os responsáveis por controle de desempenho e desenvolvimento, tenham acesso a tudo que está ocorrendo no dia-a-dia. Seja ela micro, pequena, média ou grande, um Banco de Dados é necessário para que todas as informações e dados importantes sejam registrados e armazenados, buscando o controle e acompanhamento

O não repasse de informações, ou o repasse incorreto, acaba acarretando em problemas que podem atingir um grau sério de complicações, podendo prejudicar a empresa e todo o seu desenvolvimento. Por isso, o Banco de Dados se torna uma ferramenta importante, que ajuda a automatizar o processo de armazenamento de informações, evitando que nada se perca, e não permitindo que funcionários percam seu tempo, que poderia ser produtivo, preenchendo planilhas e papéis.

  1. Planejamento Estratégico

O nível estratégico de gestão empresarial engloba tudo o que diz respeito ao diferencial que a empresa possui e ao seu posicionamento frente o mercado. Com a elaboração de um Planejamento Estratégico, é possível definir a origem desse diferencial, que pode se apresentar no produto, no marketing, na estratégica de venda, dentre outros, tendo que ser muito bem gerenciado para que os objetivos da empresa possam ser atingidos.

A partir desses diferenciais, a empresa traça objetivos que serão acompanhados através de indicadores, o que informará se todo o processo está seguindo corretamente. O importante é que a empresa possua amplo conhecimento do mercado que está inserida, para que seja possível explorar melhor sua própria posição no espaço e traçar seu planejamento.

  1. Mapeamento de Processos

O Mapeamento de Processos consiste na definição e organização de todas as atividades que ocorrem na empresa e que contribuem para a atividade-fim, seu produto final. Esse registro auxilia na otimização dos resultados, evitando retrabalhos, gargalos operacionais e queda na produtividade.

Para sua implementação, é necessário que todos os processos sejam conhecidos, para que possam ser analisados e depois refeitos de forma mais produtiva. Além disso, é possível trabalhar com indicadores que irão medir o rendimento do trabalho, permitindo que, com aplicação de análises críticas, a empresa possua uma base de crescimento estruturada.

Gostou deste artigo? Saiba mais sobre gestão empresarial acompanhando o nosso Blog da Engenharia ou entre em contato com um de nossos consultores!

Patricia Ferreira

Graduanda em Engenharia de Produção, atualmente trabalha como Gerente de Projetos e Assessora da Diretoria de Projetos e na Fluxo. Já gerenciou projetos de Pesquisa de Mercado e Plantas Arquitetônicas.

This Post Has One Comment

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *