Ideação

Ideação: Como gerir a Inovação na Empresa

Ideação:a inovação está restrita a grandes empresas?

Inovação, uma das primeiras palavras que nos vêm à cabeça quando pensamos nas grandes empresas e na indústria, como Apple, Google, entre outras. Ao mesmo tempo, ocorre um pensamento muito comum na cabeça de um gestor, de que isso é algo muito distante de sua realidade, um fenômeno quase sobrenatural, proveniente apenas das mentes mais brilhantes do século. Para acabar com essa dúvida, trouxe nesse artigo  passo a passo para ideação.

Fuja das desculpas

Além disso, vem junto a ideia de que se trata de algo muito trabalhoso e, portanto, impraticável na sua empresa, afinal tem tantos outros problemas e compromissos para se preocupar, que acaba por deixar de lado mesmo. Contudo, esse processo de criação precisa ser um pouco desmitificado.

“Marcas que desejam se manter inovando não devem focar em perseguir o esfumaçado termo Inovação, mas sim buscar relevância através de uma cultura de co-criação e constante experimentação” –  Tennyson Pinheiro (Autor do livro Design Thinking Brasil e Sócio-Fundador e CEO da live|work no Brasil)”

Através dessa afirmação, Tennyson nos traz justamente o ponto de vista no qual a Inovação não deve ser vista como um processo utópico e aleatório, vindo da mais profunda inspiração divina, e sim que ele ocorre através de uma estrutura organizacional que permita que ideias existam e que sejam testadas.

Um princípio correlato, claro que dentro de suas proporções, ao ambiente do Vale do Silício, no qual um empreendedor que não conseguiu vingar uma das suas ideias é valorizado por ter tentado. Não se deve confundir isto como um incentivo ao fracasso, e sim como a busca por novas soluções, e acima disso pela coragem de ter feito algo.

Objetivos da inovação

A Inovação deve ser vista como um meio de melhorar os processos de uma empresa e a proporcionar sua diferenciação como a grande vantagem competitiva. Ela não serve apenas como a criação de novos produtos e serviços, e é por isso que toda organização que visa o crescimento e expansão do seu nome a busca incessantemente. O objetivo é o de criar uma estrutura organizacional competitiva que oriente a geração de novas ideias que estejam alinhadas aos objetivos estratégicos.

Como gerí-la?

Conforme discutido, a Inovação pode ser aprendida e gerida numa organização, mas para isso, faz-se então, necessária a estruturação de processos e ferramentas. Um processo que vem ganhando bastante destaque é o de Ideação, pois vem se mostrando como um instrumento eficiente e sustentável de geração de soluções, constituído por diferentes técnicas e metodologias de criatividade.

A ideação é um processo que permite quebrar paradigmas e limitações dos colaboradores quanto a sua forma de enxergar a organização, e assim, avançar em torno de estruturas e definições não questionadas até então, e a partir daí, gerar ideias de impacto.

Primeiros passos para ideação

O processo de Ideação se inicia com a definição dos objetivos e do tema a ser trabalhado pela equipe, e o ideal é que ela não seja formada exclusivamente pelas pessoas da área que será discutida, pois uma equipe heterogênea consegue enxergar pontos “fora da caixinha”.

A partir daí, vem uma reunião ou até mesmo uma imersão, na qual o foco é exclusivamente o de geração de ideias, o famoso Brainstorming, técnica que consiste em gerar o maior número possível de ideias, sem importar a viabilidade delas. Daí, vem a parte mais difícil, a de selecionar as ideias que vão ser colocadas na prática.

Para fazer essa seleção, o bom-senso é indispensável, e além disso, a simplicidade, pois essa é imprescindível para que ela seja colocada para funcionar. Outrossim, é importante ter uma gestão do conhecimento eficaz na organização, para não “reinventar a roda”, ou seja, não tentar fazer algo que já foi testado no passado.

Existem outras alternativas para gerir a inovação?

Claro, esta é apenas uma das formas de instaurar a cultura da Inovação na organização, existem outras maneiras, como a criação de um portal interno no qual todos os colaboradores possam opinar ou sugerir ideias, além de outras técnicas.

Assim, o mais importante que deve ser levado é o fato de que a Inovação não é algo sobrenatural, que existem formas concretas e realizáveis de se busca-la na empresa, de maneira sustentável, e o quão propicia pode ser para o crescimento dela.

Conhecia o conceito de ideação? Ficou com alguma dúvida sobre o tema? Como você faz a gestão da inovação na sua empresa? Não deixe de compartilhar suas experiências com o tema nos comentários e cadastre-se na nossa newsletter!

Fabrício Almeida

Graduando em Engenharia Eletrônica e de Computação, atualmente trabalha na Fluxo como Gerente de Projetos e Assessor de Qualidade.
Já gerenciou projetos de Plantas Arquitetônicas e Sistema Web e, além disso, trabalhou como Assessor Administrativo-Financeiro.

This Post Has 8 Comments

  1. […] Sendo assim, é importante ter definido quais os objetivos da máquina desenvolvida, assim como os pontos a serem analisados e que são indissociáveis para o  projeto,  como por exemplo segurança, fabricabilidade, rentabilidade, receptividade do mercado e funcionalidade. Entenda melhor o que é ideação no nosso artigo ideação e gestão da inovação. […]

  2. Eu posso dizer por mim que importar produtos e gerir inovação são ótimos negócios. Não só para revender como para uso próprio em empresas

  3. Curti o post! Acredito que o termo Inovação é utópico e, talvez, “bobo” na engenharia brasileira por conta do baixíssimo (ou nulo) foco dado a esse assunto na formação acadêmica. Durante intercâmbio nos EUA, fiz disciplinas que mostraram SEMPRE a preocupação com design (sim, todas. E faço Eng. Mecânica). Em especial, na cadeira senior “Design Process and Methods” trabalhamos -arduamente- em processos e métodos sobre como projetar: o design. Tudo o que foi descrito no post e mais um caminhão de coisas fascinantes fizeram parte desse curso. Aos que têm a oportunidade de fazer algum curso do tipo, aproveitem! Acredito que essa seja a principal diferença da estrutura de ensino de engenharia norte-americana para a brasileira.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *