Checklist

Seis Sigma: 5 Passos para Otimizar o Seu Controle de Qualidade

Em um mercado altamente competitivo, toda indústria e empresa de serviços precisa se renovar. Um bom gestor entende que sua empresa não é imune aos novos entrantes do ramo e produtos substitutos. Desse entendimento nasceram as duas maiores correntes de otimização do século, o Lean Manufacturing e o Six Sigma. O primeiro apresenta teor qualitativo mais latente. Já o segundo apresenta caráter predominantemente quantitativo, do qual trataremos no artigo. 

Descubra mais sobre o Lean Manufacturing aqui

Em 1987, a Motorola enfrentava um período conturbado, visto que seus concorrentes conseguiam desenvolver produtos de maior qualidade e menor preço. Nesse contexto, a empresa precisou buscar formas de se reinventar para continuar competitiva no mercado, mantendo o foco na qualidade de seus processos. Assim a metodologia Seis Sigma foi criada, com o objetivo de reduzir os erros operacionais para uma margem de seis sigma. Após essa mudança interna, a Motorola pode se reerguer e a Seis Sigma foi considerada o programa responsável pelo sucesso da organização. Esse fato atraiu a atenção de companhias como Navistar, AlliedSignal, ABB, GenCorp e General Electric que passaram a aplicá-la em seu local de trabalho.

Como a Seis Sigma funciona?

Essa ferramenta busca aprimorar o controle de qualidade reduzindo a variação entre os processos. O nível de imprevisibilidade em um processo nos mostra a oscilação entre o que está sendo executado e o parâmetro ideal de funcionamento. Existem dois tipos de variabilidades: as comuns e as especiais. As comuns são as mais fáceis de controlar por serem derivadas de aspectos previsíveis do processo,como, por exemplo, os responsáveis pelo processo. Já as especiais são imprevisíveis e desencadeiam variações maiores dos que as comuns produzem.

O objetivo principal dessa metodologia é alcançar uma taxa de erro igual a zero. Para isso, é importante saber como identificar um ponto crítico de acordo com o sistema Seis Sigma. Assim, podemos classificar o nível de qualidade do processo com relação de erros por milhão. A taxa de conformidade representa a porcentagem do tempo de trabalho que estão sendo executadas corretamente de forma que não produzam defeitos. A metodologia diz que a partir do nível 4 o processo produtivo já é considerado “bom”.

6sigma

Com isso, o objetivo principal desse sistema de gestão é diminuir a imprevisibilidade e o desperdício no processo produtivo utilizando ferramentas estatísticas bem conhecidas, como desvio padrão, dispersão e variância. Dessa forma, a metodologia é compostas por cinco passos que são sintetizadas na sigla DMAIC (definir, mensurar, analisar, implementar e controlar).

  1. Definir

    – A partir da demanda dos clientes e da estratégia da empresa, definir objetivos consistentes relacionados a essas ideias.

     2. Mensurar

– Identificar e medir os fatores mais críticos para o funcionamento da empresa, relacionados à qualidade, capacidade produtiva, risco e etc.  

     3. Analisar

       – Analisar os pontos críticos estabelecidos e desenvolver alternativas para tais, projetando uma solução de alta qualidade e verificando a aplicabilidade da ideia a fim de selecionar a melhor opção.

      4. Implementar

        – Imergir na alternativa escolhida por meio de muitos testes, detalhando-a, otimizando-a e desenvolvendo  formas de verificar a eficiência da solução.

     5. Controlar

       – Acompanhar o dia-a-dia da empresa após a implementação efetiva da alternativa evitando que elas se tornem  novos erros no processo.

dmaic

Em qual setor da minha empresa aplicar esse sistema de gestão?

Uma das grandes qualidades desse sistema é que ele pode ser aplicado em diversas áreas, desde um processo industrial até um administrativo. Isso se torna possível devido ao objetivo central da Seis Sigma, diminuir custos e otimizar resultados, tornando-a aplicável em uma vasta gama de setores.

Como devo aplicar a Seis Sigma na minha empresa?

Como citado anteriormente, essa metodologia utiliza ferramentas estatísticas como base para identificar os problemas da empresa e estruturar soluções que promoverão resultados. Logo, é de extrema importância que os dados utilizados para as análises sejam muito confiáveis.

Quando uma área é analisada a partir desse sistema é essencial que o setor seja relacionado a alguma métrica. Atualmente, a forma mais utilizada para fazer isso é com a criação de indicadores. Esses servem para fornecer informações claras e objetivas sobre algo em específico. Um exemplo de indicador em uma padaria, por exemplo, seria o número de pães vendidos por dia.

A partir do desenvolvimento de uma métrica se torna possível identificar a variabilidade ou desperdícios que um setor vive e assim aplicar a Seis Sigma por meio da DMAIC.

Além disso, uma das coisas mais importantes para a aplicação desse sistema é a criação de uma cultura interna em busca de resultados. É essencial que todos os membros da empresa estejam focados no objetivo de melhorar, constantemente, os processos da empresa. Quanto maior o engajamento do grupo que está atuando, melhores serão os resultados do projeto. Com a cooperação entre diversas visões, torna-se mais fácil alcançar a melhor alternativa de melhoria.

Vale lembrar também que a Seis Sigma não é apenas mais um sistema de controle de qualidade. A eficiência desse método é reconhecida mundialmente, por diversas companhias, e é necessário muito foco e empenho para sua aplicação. A metodologia foi capaz de reerguer uma empresa de tecnologia como a Motorola e fez a lucrar US$1,3bi só em 1998. Tais fatos demonstram o grande impacto que essa ferramenta pode gerar em um negócio.  

objective

 

Quando pensamos em Sistema de Gestão, atualmente, as grandes empresas já utilizam uma metodologia chamada de Lean Seis Sigma, que une os pontos positivos do Lean Manufacturing e da Seis Sigma.

Quer entender um pouco mais? Fique ligado no nosso próximo artigo de Gestão Empresarial:

Lean Six Sigma: Otimizando os Processos da Sua Indústria

Beatriz Andrade

Graduanda em Engenharia de Produção, atualmente trabalha na Fluxo como Consultora de Projetos no setor de gestão e criação de negócios e otimização da produção. Já executou projetos de Estudo de Mercado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *