Equipamento Personalizado

Como um Equipamento Personalizado pode ajudar a sua Fábrica?

Já pensou que o smartphone que você utiliza diariamente se trata de um equipamento personalizado  inventado por Graham Bell? Basicamente, o aparelho foi modernizado ao longo dos anos através de modificações pontuais para atender às novas demandas do mercado. Parando para pensar, já observou que diversos aparelhos, máquinas e equipamentos se encaixam nessa lógica? Isso acontece devido à mudança dos fenômenos de produção com o passar do tempo, acompanhada de um grande impacto mercadológico.

Como exemplo, passamos pela era da produção em massa na década de 1910. Chamado Fordismo, o conceito criado pelo empresário americano Henry Ford se baseava em uma linha de montagem automatizada e padronizada. Tratava-se da fabricação de automóveis idênticos para baratear o produto final. Com a tecnologia, veio o advento de uma nova forma de produção industrial, caracterizada pela personalização e pelo Lean Manufacturing. O novo conceito de gestão da produção focava em reduzir desperdícios como a superprodução, produzindo a partir do Just in time.

A produção industrial nos tempos atuais

Atualmente, o que enxergamos é a formulação de novos fenômenos sociais e mercadológicos causados pela era digital e seu impacto. Com isso, houve o surgimento de dois novos conceitos: mass personalization e fabricação aditiva. Basicamente, ambos os termos representam a possibilidade de uma nova revolução no meio industrial pois cada vez mais caminhamos para produtos feitos sob medida para o contexto e interesse do usuário. A partir da flexibilidade produtiva e da otimização de recursos, ideias de duas eras industriais distintas determinam os tempos modernos. Para exemplificar esse advento, dois casos são bastante comuns nos dias atuais: a tecnologia embarcada em máquinas agrícolas e a impressão 3D.

O primeiro aborda a implementação da Agricultura de Precisão (AP) para resolução de problemas como a escassez de mão de obra e a alta demanda alimentícia. Dessa forma, o emprego de sistemas eletrônicos inteligentes em máquinas agrícolas confere um caráter de personalização do sistema mecânico. Assim, cria-se a possibilidade de identificar os problemas no rendimento das plantações e, assim, atuar especificamente, na raiz do problema.

Em relação ao segundo, há o envolvimento da tecnologia mais importante em volta do conceito de manufatura aditiva. Trata-se do uso de impressoras 3D, que proporcionam a possibilidade de reduzir custos ao fabricar peças personalizadas por meio da sobreposição de material. Em contrapartida, grande parte da indústria atual utiliza o método de subtração de material de um bloco maior para modelagem e fabricação do componente final. Para exemplificar melhor esse método tradicional, para fabricação de um eixo como o da imagem abaixo é necessário a usinagem de uma peça cilíndrica para dar formato ao produto desejado.

Entenda mais sobre as vantagens de uma Modelagem 3D!

Fabricação de um eixo através da usinagem de uma peça cilíndrica.

Com o surgimento dessa tecnologia nos dias atuais, cria-se a oportunidade de produzir formas mais complexas de maneira rápida e simples. Inclusive, em 2016, a Ford já utilizava essa tecnologia para criação de protótipos e desenvolvimento de novos componentes para implementação em seus veículos.

Quais as vantagens de ter um equipamento personalizado?

Primeiramente, é possível, através da personalização de uma sistema mecânico, o acompanhamento de todo o escopo de seu projeto, desde a idealização até o produto final. Esse processo lhe confere maior conhecimento sobre os seus mecanismos e aplicações para a otimização desejada e permite a atuação na idealização do modelo.

Do mesmo modo, personalizar confere uma eficiência maior como um todo e gera, consequentemente, um aumento de produtividade e de vida útil. Isso porque traz um caráter aditivo de solucionar os gargalos do mecanismo e minimizar os problemas através das implementações estudadas. Em outras palavras, analisam-se as lacunas do dispositivo mecânico para, enfim, pensar em soluções mecânicas atuantes diretamente nos problemas levantados.

Por meio de um equipamento personalizado, há a possibilidade de suprir uma demanda existente no mercado por meio de um produto repaginado. Uma solução para um empecilho de uma máquina cria uma demanda no mercado por um produto melhor e possibilita a otimização dos processos realizados pelo modelo mecânico idealizado.

Há, além disso, uma questão financeira muito importante. O processo de identificar problemas ou gargalos no processo realizado por um equipamento, levantar possibilidades de personalização e idealizar uma solução para melhorar o produto final reduz custo e traz resultados mais satisfatórios. Trata-se de uma forma Lean Manufacturing de lidar com projetos mecânicos baseado em torná-los mais eficientes através de mudanças pontuais.

Case de sucesso: uma “revolução simples” no mercado aeronáutico

Um exemplo perfeito desta ideia é um trabalho desenvolvido recentemente na Universidade da Califórnia, em Berkeley, no EUA. Pesquisadores descobriram um método para redução significativa do barulho de turbinas de avião com simples modificações no mecanismo de escapamento já existente. Os efeitos são considerados irrelevantes ao impulso das aeronaves, resultando em um sistema de supressão de barulhos extremamente eficiente. Para se ter ideia, experimentos universitários para previsões de ruído de sobrevôo que simulam as condições de escape de um mecanismo semelhante ao Pratt & Whitney JT8D-209, um modelo de motor aeronáutico, mostraram uma redução do nível de ruído percebido efetivo de 5 a 6,3 decibéis, um resultado bastante significativo.

Personalização e oportunidade: solucionando problemas de maneira simples

No caso citado, podemos identificar perfeitamente a vantagem da realização de um equipamento personalizado, nesse caso os elementos do escapamento de aviões. Todo o processo de descoberta dos pesquisadores americanos se deu em três passos. Primeiro, foi necessário mapear os problemas e limitações dos sistemas mecânicos atuais de acordo com produtos existentes no mercado. Em seguida, há uma etapa de ideação do mecanismo de forma a encontrar uma solução viável em termos técnicos e financeiros e obter um produto final melhor que o mecanismo inicial.

Por fim, o projeto parte para um escopo de desenvolvimento e detalhamento da solução encontrada. O intuito aqui é, a partir de uma modelagem tridimensional dos componentes mecânicos, validar as mudanças idealizadas em termos técnicos por meio de cálculos e simulações. O objetivo final é criar uma oportunidade de mercado a partir de algo já existente, de modo a criar um grande resultado sem a necessidade de um extenso projeto de concepção. Dessa forma, é possível encurtar os gastos sem diminuir o diferencial do seu produto no cenário tecnológico, sendo o equipamento personalizado o caminho ideal para você aplicar uma solução onde os outros vêem apenas um empecilho e dar um passo a frente no mercado.

Quer desenvolver seu equipamento e precisa de ajuda? Marque agora uma conversa com nossos especialistas e tire sua ideia do papel!

Gabriel Freitas

Graduando em Engenharia Mecânica, atualmente é Consultor de Projetos na Fluxo Consultoria. Já trabalhou com projetos de Estudo de Viabilidade, Detalhamento Mecânico e Estudo de Materiais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *