Gerador De Energia Infinita Motor Engenharia Fluxo Consultoria

Gerador de Energia infinita: é possível fazer? O que é verdade?

Com o aumento crescente dos gastos com a conta de luz, você pode parar para pensar: “Seria perfeito se existisse um gerador de energia infinita, assim eu não teria mais problemas e reduziria minha conta”. Apesar dessa solução ser ideal para o atual cenário brasileiro, já que nos auxiliaria na hora de pagar nossas contas no final do mês, infelizmente, não é uma alternativa viável do ponto de vista físico.

Gerador de energia infinita e a História

Não é de hoje que as pessoas tentam construir tal mecanismo, de modo que o pioneiro nessa vertente foi o famoso matemático Bhaskara, ainda no século 12. Até mesmo Leonardo da Vinci demonstrou interesse no assunto, mas, assim como todas as tentativas feitas anteriormente, e que ainda seriam feitas, não obteve o sucesso esperado. Mas por quê?gerador de energia infinita por magnetismo

Como fazer um gerador de energia infinita: viabilidade

De uma forma simples e resumida, um gerador de energia infinita seria inviável, já que iria de encontro com, pelo menos, uma das duas leis da termodinâmica. Segundo a Primeira Lei, não podemos criar energia, e sim, apenas transformá-la entre suas diversas formas. Por exemplo, no motor do seu carro, há conversão da energia química em energia mecânica, que irá promover o movimento do veículo. No entanto, não há uma maneira de criar energia “do zero”, ou seja, de onde viria essa tal “energia infinita” para abastecer esse gerador?

Mito do Gerador Magnético

Você pode afirmar: “Ah, mas eu já vi vídeos no Youtube de um motor magnético que gera energia infinita!”. No entanto, essas máquinas não são, de fato, “geradores de energia infinita”. O princípio de funcionamento desses motores é por meio de ímãs com polos opostos e que, por meio de indução magnética, giram o mecanismo.

inducao margneticano gerador de energia infinita

 

No entanto, também estão sujeitos a uma dissipação de energia, como por exemplo, a força de resistência do ar. Assim, ele não conseguiria gerar energia de forma infinita, como proposto por grande parte das pessoas na internet. Ele precisaria de um motor para repor essa parcela perdida, mas perderia o sentido real da coisa, já que estaremos fornecendo energia de outra fonte.

Por fim, também é válido ressaltar que, desde 1775, a Academia de Ciências de Paris e o Escritório de Patentes dos Estados Unidos não aceitam patentes desse tipo de equipamento, o que ressalta a inviabilidade desse tipo de projeto.

Sugerimos que você assista o vídeo do Manual do Mundo explicando sobre o segredo por trás do gerador de energia infinita. Para isso, basta clicar no video.

Portanto, se você deseja economizar na sua conta de luz de uma maneira que seja viável de fato, a Fluxo pode te ajudar com um serviço de Otimização de Energia. Para saber mais sobre isso, recomendamos o artigo sobre Instalações Sustentáveis. Todavia, se a sua ideia for estudar a eficiência energética de uma máquina ou até construí-la, nós podemos lhe ajudar por meio dos nossos Projetos Mecânicos.

Gostou do artigo sobre gerador de energia infinita? Compartilhe com seus amigos e inscreva-se na nossa newsletter para receber os próximos! 

Luís Felipe Piragibe

Graduando em Engenharia Mecânica, e atualmente trabalho como Coordenador de Projetos no setor de mecânica, materiais, metalúrgica, naval, nuclear e petróleo. Já gerenciou projetos de Modelagem, Desenvolvimento de Máquina, Desenvolvimento de Aplicativo e Construção Civil.

This Post Has 11 Comments

  1. Primeiramente Parabens pelo artigo, Sou formado em o Mecânica pela FATEC, e atualmente estou cursando 7º periodo de engenharia de produção, no momento estou desenvolvendo para estudo proprio um pequeno dispositivo motor manual para esse tipo de energia e tenho muitas duvidas a respeito do assunto mas gostaria de ve-las em meu sistema que estou criando

  2. Gostei do artigo, foi de fácil entendimento e explicativo.
    Não sei se é realmente impossível criar um gerador de energia infinita, nos tempos atuais tudo deve ser revisto exaustivamente (sei que alguém deve estar tentando). E na minha opinião, as patentes podem não ser aceitas por questões políticas e monetárias. Já que acabaria de vez com a conta de luz.
    rsrsrsrsrsrsrsrsrs

    1. Boa noite Nilvan,

      Que bom que gostou de nosso artigo! Em relação as patentes, o processo de geração de energia infinita realmente poderia enfrentar problemas, mas acredito que teremos que esperar alguns anos para ter certeza de sua aplicação em larga escala. Abs.

  3. Será que não existe nenhuma maneira de aproveitar esse projeto para a construção de um modelo em grande escala para produção e fornecimento de energia, sem que tenha que construir grandes hidrelétricas, o qual gera grande impacto ambiental?

    1. De acordo com esse artigo, um projeto de energia infinita seria impossível, tanto em pequena quanto larga escala.
      Obrigado pelo comentário.

      1. Se na Eólica, o vento movimenta o motor que gera energia ( e o vento nem sempre é permanente) porque então a indução por imãs ( que é permanente) não faria o mesmo?

  4. Eu acredito que é possível sim criar um gerador de energia barata e de graça pois tudo no mundo gera energia e tudo mundo precisar de energia para viver então por que não criar meios mais económicos de gerar energia limpa com menos impactos ambientais gostaria de poder fazer parte de uma pesquisa intensa sobre o assunto e criar um modo de gerar energia limpa para todos de graça

    1. Gerar energia, requer uma cadeia de trabalho e manutenção muito grande, e com essa cadeia vem os custos, seja esse relacionado a própria geração ou ao pagamento da mão de obra. Então o que podemos fazer é reduzir custos e otimizar o processo. Sendo assim, gerar energia ”de graça” é impossivel.

  5. ótimo artigo, realmente tem muita besteira na internet e os projetos de engenharia mecânico são bem mais sérios para conseguir um investidor, precisando dos desenhos e cálculos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *