Segurança-no-laboratório

Como garantir a segurança no laboratório em 3 passos

Entenda a importância da segurança no laboratório e saiba como torná-lo mais eficiente em apenas 3 simples passos.

O dia a dia dentro de um laboratório requer atenção e cuidado, se tratando de um local de trabalho com potenciais riscos de acidente, uma vez que se manipulam substâncias com periculosidade considerável, que se indevidamente utilizadas, podem causar danos graves as pessoas que ali trabalham e ao local como um todo. Como garantir, então, a segurança no laboratório?

Assim, para garantir resultados satisfatórios na pesquisa, bem como a segurança de todos os envolvidos, é de extrema importância que cada laboratório tenha um conjunto de diretrizes internas, de acordo com as suas especificidades, que devem ser seguidos por todos, de modo a garantir a obtenção do resultado desejado.

Contudo, independente da área de atuação do laboratório, três princípios devem ser sempre respeitados por todos que ali trabalham.

1. Informe-se sobre os riscos do seu trabalho

Laboratórios, pela própria natureza da atividade desenvolvida, podem comprometer a saúde do funcionário em curto, médio e longo prazo, além de prejuízos para a empresa. Dessa forma, em qualquer tipo de atividade a ser realizada no laboratório, torna-se imprescindível a necessidade de mapear o ambiente de trabalho para conhecer os riscos a que estão expostos os trabalhadores e a partir daí, construir medidas preventivas.

É necessário, por exemplo, que o laboratório tenha o mapa de riscos. Trata-se de uma representação gráfica dos riscos por meio de círculos de diferentes cores e tamanhos, permitindo fácil elaboração e visualização. Ele reúne as informações básicas necessárias para estabelecer o diagnóstico da situação da segurança no laboratório.

Exemplo de Mapa de Riscos. Fonte:  AreaSeg

Existem vários tipos de riscosBiológicos, Químicos, Ergonômicos, Mecânicos e Físicos que devem ser identificados e classificados de acordo com a probabilidade de ocorrerem.

2. Conheça as regras e normas de funcionamento

Após mapear todos os riscos inerentes ao trabalho no laboratório, é possível estabelecer regras e normas para a execução do trabalho, visando a segurança dos funcionários e qualidade do resultado da pesquisa. Dessa forma, é essencial que todos os envolvidos conheçam tais diretrizes e as sigam em sua rotina de trabalho.

É essencial que tal trabalho seja feito em conjunto, de forma a garantir que toda a equipe esteja alinhada, uma vez que se um dos funcionários não seguir as normas estabelecidas, estará colocando em perigo não só a sua segurança, mas também a de toda a equipe.

3. Conheça a sinalização

Grande parte dos acidentes em laboratório é proveniente do desconhecimento de regras básicas. Entender a sinalização de segurança é necessário para uma boa convivência no local de trabalho.

A sinalização em laboratório deve envolver: Sinais de Segurança, que envolvem instruções básicas para qualquer laboratório; Sinalização de Emergência, que instruem o funcionário caso ocorra um acidente; Sinais de Aviso, que indicam situações de aviso ou precaução; Sinais de Obrigação, que mostram ações obrigatórias para todos os envolvidos, como o uso de equipamento de proteção individual e Sinais de Proibição, que envolvem ações perigosas, que não devem ser executadas dentro do laboratório.

Para reunir todas as ações citadas acima, é criado o Manual de Boas Práticas de Laboratório. Trata-se de um documento, elaborado de forma personalizada, levando em consideração as especificidades de cada laboratório, onde são centralizadas todas as informações acerca dos processos que ocorrem no local, incluindo a descrição dos Procedimentos Operacionais Padrão e Instruções de Trabalho, assim como diretrizes de segurança e qualidade. Além de aumentar a confiabilidade dos resultados gerados no laboratório, o Manual também poupa tempo no treinamento de novos funcionários, sendo, também, um fator de extrema importância para a diminuição dos riscos inerentes às atividades laboratoriais.

Luiza Guimarães

Graduanda em Engenharia Química, atualmente trabalha como Gerente de Projetos e Assessora de Marketing. Gerenciou projeto de Métodos de Conservação em Alimentos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *