Pgrs-plano De Gestao De Residuos Solidos

O que é um Plano de Gerenciamento de Resíduos Sólidos (PGRS)

Plano de Gerenciamento de Resíduos Sólidos, a licença que evita multas à sua empresa e reduz seu impacto ambiental (PGRS)

Este artigo foi escrito pela CONSEQ – Consultoria e Soluções em Engenharia Química Júnior da UEM

Benefícios do plano de gerenciamento de resíduos sólidos para empresas PGRS

O Plano de Gerenciamento de Resíduos Sólidos (PGRS) é um documento integrante do processo de licenciamento ambiental, que comprova a capacidade de uma empresa de gerir de modo ambientalmente correto todos os resíduos que gera. Ele oferece uma segurança de que os processos produtivos serão controlados, minimizando a geração de resíduos na fonte, reduzindo e evitando grandes poluições ambientais e suas consequências para a saúde pública e desequilíbrio da fauna e da flora.

Legislação na gestão de resíduos sólidos:

Para entender o que é um plano de gerenciamento de resíduos sólidos, precisamos saber como a legislação ambiental se adaptou com o passar do tempo. No Brasil, desde 2010, os PGRS são obrigatórios para determinados setores e a elaboração destes deve ser feita pelo setor público a nível federal, estadual e municipal e por empresas públicas ou privadas, de acordo com a Lei 12.305/2010.

No projeto, é feito um resumo das informações gerais sobre o organograma da empresa, um fluxograma dos procedimentos realizados e um diagnóstico da situação da empresa no momento, com relação às fontes pontuais de cada resíduo e aos procedimentos de gerenciamento, caso já forem realizados.

Além disso, é elaborado um descritivo dos procedimentos a serem adotados no gerenciamento dos resíduos para as etapas de segregação, armazenamento, coleta, transporte, tratamento e destinação final, entre outros. É proposto que se realize um acompanhamento e controle eficaz da implantação, manutenção e aprimoramento do PGRS na empresa. E, ainda no escopo do projeto, é oferecida capacitação aos funcionários da empresa sobre diversos aspectos ambientais.

Como mostrado no E-book, o PGRS é um projeto simples e essencial para a normalização de comércios ou industrias, sendo de grande importância para se manter dentro das leis e para não agredir o meio ambiente.

Exemplo de projeto de resíduos sólidos (PGRS)

Desde 2008, o PGRS é um projeto que está presente no portfólio da CONSEQ (empresa de Consultoria e Soluções em Engenharia Química, situada em Maringá – PR) e até hoje  foram realizados nove projetos de plano de resíduos, sendo que o mais importante deles teve como cliente Terminais Aéreos Maringá – SBMG  – S/A, responsáveis pela gestão do Aeroporto Regional de Maringá. Foi realizado em 2012 e teve a maior duração dentre os PGRS já feitos, durando em torno de 4 meses para a elaboração do relatório final.

Sendo assim, ele contém, detalhadamente, as instalações do aeroporto, dados estatísticos da entrada de viajantes, embarcações, aeronaves e meios de transportes terrestres. Além disso, também possui a listagem das empresas instaladas para tipificação e quantificação da carga movimentada com média mensal, assim como a legislação envolvida, diagnóstico situacional e as diretrizes para o plano de gerenciamento de resíduos. Essa divisão é feita de acordo com o tipo de resíduo e características dos equipamentos de acondiciamento e transporte dos resíduos sólidos para cada concessionária.

Solicite seu Projeto de Plano de Gestão de Resíduos Sólidos da Fluxo Consultoria

A CONSEQ e os Planos de gerenciamento de resíduos

Hoje em dia, a CONSEQ também acompanha todo o processo de aceitação do PGRS dos seus clientes nos órgãos municipais responsáveis. Em Maringá, por exemplo, é necessário que aconteça  o preenchimento online de um formulário da Prefeitura conforme Lei 12.305/2010, onde todo o Plano de Gerenciamento da empresa é detalhado.

Gostou do artigo sobre e aprendeu o que é um PGRS (Plano de gestão de resíduos sólidos)? Saiba mais sobre a licença no Blog da CONSEQ antes de solicitar uma consultoria em engenharia e PGRS.

Rogério Carneiro

Sou o Rogério, estudante de Engenharia Química na UFRJ. Sou Gerente de Projetos e Assessor de Marketing na Fluxo Consultoria.

This Post Has 4 Comments

  1. […] Indicadores globais como quantidade de matéria orgânica, óleos e graxas, toxicidade e sólidos devem ser avaliados através de determinados métodos. Alguns dos mais conhecidos para identificar a matéria orgânica presente no efluente são DQO – Demanda Química de Oxigênio e DBO – Demanda Bioquímica de Oxigênio. Quanto aos sólidos, tem-se a análise de Sólidos Sedimentáveis em Cone de Imhoff e de Sólidos Totais, obtendo, através deste, os sólidos em suspensão e dissolvidos, fixos e voláteis. Essas análises são requeridas na maioria dos casos. Saiba mais sobre gestão de resídudos no nossa artigo sobre PGRS. […]

  2. Estamos as vespera do inicio de um Projeto de tratamento de Lixo Urbano e o assunto do seu anuncio me interessou . Vcs tem algum caso para o tratamento de RSU??

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *