Banco De Dados Contole Pessoas

Banco de Dados para Gerência de Pessoas

Por quê fazer um Banco de Dados?

Quantas vezes nos deparamos com dificuldades no controle de acesso de funcionários? Ou então quando precisamos agendar tarefas e não temos as informações centralizadas? Esse artigo tem como principal objetivo sanar suas dúvidas referentes a um Banco de Dados e ajuda-lo a montar essa quebra-cabeça.

Um banco de dados, atualmente, é a maneira mais eficiente para podermos controlar o fluxo de processos de uma determinada empresa e que em muitos casos representa a mudança do caderninho de anotações para um sistema automatizado. No entanto, diferente do que estamos acostumados, um banco de dados pode também ser utilizado com a finalidade de controlar o acesso dos funcionários ou até quem sabe de clientes em um hotel. A função desse artigo é esclarecer possíveis dúvidas sobre esse tipo de Banco de Dados.

Banco de Dados para Estabelecimentos Comerciais

Sempre que pensamos em um banco de dados rapidamente nos vem à cabeça a imagem de um sistema robusto e complexo. Todavia, a solução pode ser mais simples que se imagina. Basta pensarmos em um sistema que possa realizar o controle de acesso dos empregados, por exemplo, de toda uma empresa. Poderíamos ter um Banco com o nome dos empregados em uma tabela e que quando o empregado chegasse ao trabalho, bastaria que o mesmo marcasse em um checklist ao lado de seu nome e o sistema registraria a hora de chegada e de saída, permitindo ao dono do estabelecimento um controle maior de entrada e saída dos funcionários.

Mas em quais outros empreendimentos eu posso implementar um Banco de Dados?

Banco de Dados para Hotéis

Para o caso de hotéis as possibilidades aumentam. Para se ter uma noção da importância de um sistema gerenciador de informações, o site www.revistahoteis.com.br, publicou em sua página em maio de 2007 um artigo no qual já destacava que um sistema que pudesse reunir todas as informações de um estabelecimento seria necessário como diferencial de atendimento ao cliente. Não à toa a Bristol Hotel & Resorts utiliza desse sistema e vem crescendo ao longo dos anos, tendo seus estabelecimentos em diversos metrópoles do Brasil, como por exemplo: Curitiba, Belo Horizonte e Guarulhos.

Mas como aplicar isso ao meu negócio?

Um dos maiores problemas que são enfrentados quando estamos para fazer check-in em um hotel é a possibilidade de ocorrer um erro e o quarto não estar pronto ou até quem sabe já ocupado. Nesse sentido, a utilização de um Banco de Dados vem para solucionar esse problema, já que é possível desenvolver um sistema que avise ao usuário quando faltar 1 hora, por exemplo, para a chegada de um hóspede e isso daria tempo para mandarem arrumar o quarto. Além disso é possível classificar os quartos com um status que ajudará na hora de reservar um quarto para futuros hóspedes. Isso sem contar que podem ser criados campos de observações para pedidos que um cliente venha a realizar, como por exemplo, pedir para acordá-lo e até controle do que o mesmo compra no hotel.

Mas os funcionários terão acesso a todo o Banco de Dados?

Quando criamos um banco de dados definimos os níveis de acesso. Basicamente dividimos o sistema onde cada cargo tem acesso a somente uma parte do sistema. Vamos desde níveis onde é possível apenas visualizar uma certa tabela até níveis onde é possível acessar todo o banco de dados sem restrição. Isso tudo é conversado antes de iniciarmos a codificação do sistema. E não há limite para a quantidade de níveis de acesso.

Porque comprar um Banco de Dados personalizado é o ideal?

Em geral, são vendidos sistemas que são bem amplos e não permitem ao usuário uma interação plena. Ao realizar um projeto de banco de dados personalizado, adaptamos a identidade visual do estabelecimento com a do sistema, além de permitir ao cliente participar da construção do mesmo. Antes de iniciarmos a codificação montamos um documento onde será explicitada cada funcionalidade do sistema e levamos para que você aprove. Isso tudo para garantir que o banco de dados esteja de acordo com as suas expectativas.

Gostou do artigo? Caso tenha interesse em aprofundar seu conhecimento acerca de um Banco de dados obtenha grátis nosso e-book e entre em contato conosco para marcarmos uma reunião sem nenhum compromisso para que possamos conversar melhor, orçar o projeto e fazer seu negócio atingir o patamar que merece!

Lucas Fontes

Graduando em Engenharia Eletrônica e de Computação, atualmente trabalha na Fluxo como Gerente de Projetos. Já gerenciou projetos de Aplicativo Android e Banco de Dados.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *