Projeto De Aplicativo

Quanto custa um projeto de aplicativo?

A ideia de um aplicativo pode ser muito promissora, mas nem sempre está acompanhada de uma execução simples. Saiba mais sobre os riscos financeiros de um projeto de aplicativo e como proceder da melhor forma possível ao se deparar com um preço além do esperado. 

O mundo vive a era digital onde todos estão conectados a todo momento e se comunicando com pessoas de todo o mundo. Dessa forma, desde a revolução da informação, a tecnologia foi se tornando cada vez mais essencial e agora vivemos o boom dos aplicativos. Atualmente, um projeto de aplicativo pode ser sobre qualquer assunto e possuir diferentes funcionalidades. Pessoas das mais diversas idades passam cada vez mais tempo mexendo em seus celulares baixando e utilizando um aplicativo. Inclusive, já ditam nossa era como a “Era dos Aplicativos”.

Em números, temos que em 2014 a loja do Android, a Play Store, fechou o ano com o inacreditável número de 1,43 milhão de aplicativos disponíveis e sua concorrente. A loja do iOS, Apple Store, com 1,21 milhão de aplicativos e esses números não param de crescer. Então, é comum imaginarmos que o processo de criação de um aplicativo é fácil e assim supor que o projeto de um aplicativo é barato. Por isso, deve-se estabelecer alguns mitos e verdades sobre o desenvolvimento de aplicativos de sucesso e dar uma estimativa de preço para alguns tipos de aplicativo.

Mas, como é que se faz um aplicativo?

Antes de explicar mais detalhadamente como é feito um projeto de aplicativo, vamos iniciar desmistificando alguns assuntos e mostrando os fatos. Por isso, segue os Mitos e Verdades do desenvolvimento de um aplicativo.

  1. Fazer um projeto de aplicativo é caro?

Aplicativo

Infelizmente, ainda hoje em dia, não é simples desenvolver um aplicativo. Na verdade, mesmo com tantos aplicativos atualmente no mercado o conhecimento para o desenvolvimento do código que dá origem aos aplicativos não é tão difundido quanto pensamos. A complexidade do desenvolvimento do código, aliado ao fato da necessidade de conhecimento de linguagens específicas e distintas para as plataformas iOS e Android acaba aumentando o custo de tal projeto. No que tange ao desenvolvimento de iOS, por exemplo, a situação acaba piorando um pouco, visto que a linguagem utilizada para criar o aplicativo é Swift e para realizar os testes é preciso um aparelho da marca, como o MacBook. Essa distinção dificulta a interação dos desenvolvedores com a linguagem e consequentemente o código se torna mais propício a erros.

  1. Existem poucas pessoas que sabem fazer um projeto de aplicativo?

 

Aplicativo

Como dito no item anterior, mesmo atualmente, ainda é difícil encontrar pessoas com o conhecimento técnico necessário para o desenvolvimento de aplicativos. Isso acontece visto que os aplicativos são softwares que precisam ser feitos por meio de códigos de linguagens específicas, Java para smartphone com Sistema Android e Swift para iPhones, iPods Touch, iPad, entre outro da Apple que possuem o sistema iOS. Então, o desenvolvedor precisa ter conhecimento dessas linguagens, além disso, como também já foi dito o desenvolvedor de iOS precisa de um MacBook para testar seu código, o que dificulta bastante a aproximação dos desenvolvedores com a linguagem. Temos ainda uma outra questão que há no Brasil, poucos cursos para capacitação de desenvolvedores, assim, ele costuma procurar cursos de fora do país. Como eles são ministrados em língua estrangeira há uma maior dificuldade de aprendizado e isso impacta no preço dos projetos de aplicativos.

  1. Se eu contar a minha ideia inovadora para uma empresa desenvolver, a empresa roubará a minha ideia?

 

Aplicativo
Atualmente, acaba se tornando um medo muito comum, principalmente quando se trata de uma pessoa que não tem muito contato com a área de desenvolvimento de aplicativo e/ou nunca solicitou projeto para tal finalidade. Porém, há uma confidencialidade muito grande em relação às informações de projetos dentro das empresas de desenvolvimento de software. Além disso, há um grande profissionalismo por meio dessas empresas de deixar claro ao cliente que as informações precisam ser ditas para o desenvolvimento do projeto de aplicativo e que toda informação omitida pode prejudicar a qualidade do projeto, mas ainda dar ao cliente uma segurança resguardada por meio de um termo de sigilo, para que a empresa se responsabilize por manter o projeto confidencial sob penalidade de acarretar um processo judicial.

É preciso deixar claro que a pessoa interessada no projeto pode e deve pedir a empresa um termo de confidencialidade para que a mesma se sinta mais segura a confiar informações. Sendo assim, a pessoa deve se atentar às condições do termo para avaliar se a empresa realmente se compromete a manter sigilo e sob quais condições isso é feito. A próxima dica faz muita diferença no custo para desenvolver um aplicativo.

  1. Fazer um projeto de aplicativo com uma empresa terceirizada pode comprometer a qualidade do resultado final?

 

Aplicativo
O mercado de desenvolvimento de aplicativo tem crescido bastante e há muitas empresas que realizam com qualidade esse tipo de projeto. As empresas terceirizadas que desenvolvem aplicativo acabam tendo mais portfólio, ou seja, desenvolvem mais projetos que um desenvolvedor freelancer e ainda conta com uma equipe de especialistas, que no caso da Fluxo é composta de Gerente de Projetos, Professor Orientador, Desenvolvedor e Assessores. Com isso, a Fluxo garante uma maior análise do projeto em si e um maior número de testes na versão Beta. Além disso, mais de uma pessoa pode pensar nas soluções para possíveis problemas, enquanto que em um projeto realizado por freelancer tem somente uma cabeça pensando no projeto e em seus possíveis problemas.

Outro diferencial do caso da Fluxo seria o conhecimento técnico proveniente dos professores orientadores de projetos, que normalmente são professores já com doutorado relacionado ao item da carta, que no caso seria desenvolvimento de aplicativo, além de serem pessoas extremamente capacitadas, ligadas ao mercado internacional e próximas ao que se tem de mais novo relacionado a tecnologia.

Em relação a empresas de desenvolvimento no geral, cabe ao interessado entender como é o desenvolvimento de cada empresa, além de analisar seu portfólio de projetos, testar os aplicativos projetados pelas empresas para que realmente se certifique da qualidade dos projetos.

Ok, mas afinal, quanto custa fazer um aplicativo?

Agora, que os principais mitos foram quebrados, é mais fácil explicar o preço de um projeto de aplicativo. Como já é sabido o projeto não é barato. Na Fluxo Consultoria, os projetos mais simples de aplicativo custam cerca de 10-20 mil reais e os mais complexos de 50-60 mil reais. Provavelmente, você deve estar pensando o que faria o projeto aumentar tanto, ou seja, o que seria essa maior complexidade do projeto.

Bem, a complexidade do projeto pode variar de acordo com o número de integrações com outras plataformas, como por exemplo, o uso da integração do Google Maps; Pode variar também dependendo da quantidade de aplicativos parecidos no mercado, se há muitos projetos similares, o mesmo tende a ser mais fácil de ser realizado.

Existem questões do que exatamente a pessoa quer que o aplicativo faça sozinho; por exemplo, o cliente deseja que o aplicativo colete indicadores e gere um gráfico a partir das informações obtidas, isso já é complexo de ser feito, agora, se o cliente deseja que o aplicativo colete periodicamente a localização de uma pessoa e envie uma mensagem via SMS informando a outras pessoas a localização coletada, é extremamente complexo. Por isso, como um projeto de aplicativo pode variar muito quanto às funcionalidades, ele também pode variar muito em relação a complexidade e acabar ficando bem mais caro que o esperado.

O que fazer quando se tem uma ótima ideia e pouco dinheiro?

É possível conseguir fazer o aplicativo tão sonhado mesmo que você não tenha o dinheiro necessário para custear o desenvolvimento. Como fazer isso? Bem, isso eu vou explicar a seguir, colocando em tópicos ideias de arrecadação de dinheiro.

  1. Apresentar a Investidores.

Existem pessoas que usam seu dinheiro para financiar ideias de outras pessoas, mas em troca podem pedir: O retorno financeiro com alguma margem de lucro; Participação na arrecadação do aplicativo; Pedido de sociedade em uma empresa criada a partir do aplicativo; dentre outros. A moeda de troca desse investimento depende muito de projeto para projeto e ainda do interesse tanto do investidor, quanto do idealizador.

  1. Criar campanha Crowdfunding.

Primeiro, é importante explicar o que é uma campanha Crowdfunding. Crowdfunding é um financiamento colaborativo, normalmente realizado online, no qual tanto pessoas quanto empresas podem investir na sua ideia, em troca do que você estabelecer como recompensa. Normalmente, o investimento colaborativo tem como objetivo conseguir aos poucos a quantia necessária para o desenvolvimento do aplicativo, o que faz com que as doações tenham um valor menor, mas sejam feitas muitas vezes, o que diferencia o investimento por meio de um investidor único do primeiro caso, que normalmente dá o valor total do projeto. Vale ressaltar que em maioria os sites dão o prazo de 60 dias para conseguir a arrecadação, sendo assim a pessoa tem um certo tempo para conseguir as doações.

Além disso, dado o custo dos aplicativos, as campanhas Crowdfunding podem ser tanto Flexíveis, que significa que mesmo sem atingir a meta estipulada o dinheiro arrecadado vai para a pessoa que fez a campanha, porém os sites acabam cobrando um valor maior para as campanhas que não atingiram a meta, quanto do tipo “Tudo ou Nada”, que significa que ao final do tempo de arrecadação, caso a campanha não tenha atingido a meta, o dinheiro retorna aos doadores e a pessoa que fez a campanha não ganha nem perde nada. Caso a campanha tenha sucesso e atinja a meta a pessoa ganha tudo, como o nome mesmo sugere. O tipo de campanha reflete a necessidade real da meta total estipulada. Sendo assim, as campanhas “Tudo ou Nada” são recomendadas à projetos nos quais não seria possível a realização, caso a meta não seja alcançada, caso contrário, o indicado seria uma campanha Flexível.

  1. Se seu aplicativo soluciona um problema, você também pode apresentar a ideia ao beneficiário.

Esse tópico é mais autoexplicativo, porém seria interessante pensar em conversar com possíveis pessoas que seriam beneficiadas com o projeto, para que a mesma possa tanto um ponto de vista diferente sobre o aplicativo, quanto ver a aceitação e a real necessidade dessa ideia, visto que se uma pessoa que seria o beneficiado realmente enxerga valor na sua ideia, ela pode tanto ajudar financeiramente, quanto se tornando um usuário quando o aplicativo estiver disponível. Vale ressaltar que muitas vezes é mais fácil para o beneficiado ver o valor do projeto que um investidor de aplicativo, sendo assim, vender a ideia a essa pessoa pode ter mais chance de sucesso.

Ficou interessado e aprendeu quanto custa um aplicativo? Entre em contato conosco e converse com um de nossos consultores sobre projetos de aplicativo oferecidos por nós. Continue também acompanhando o Blog da Engenharia para não perder nada!

Adriane Campelo

Graduanda em Engenharia de Controle e Automação, atualmente trabalha na Fluxo Consultoria como Gerente de Projetos e Assessora de Qualidade. Já gerenciou projeto de desenvolvimento de aplicativo.

This Post Has 4 Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *