skip to Main Content
Instalação De Gás: Por Que é Tão Importante Se Preocupar

Instalação de Gás: Por que é tão importante se preocupar

É muito comum vermos nas residências familiares ainda o uso de botijões de gás, na maioria das vezes dentro da própria cozinha, próximo ao fogão. Essa prática, ainda que recorrente, não é indicada visto que o gás pode ser extremamente perigoso para aqueles que estão ao seu redor.

A instalação inadequada desse tipo de sistema, seja na cozinha quanto para os demais cômodos é um risco tanto no ponto de vista da segurança pessoal quanto para a economia do usuário. Todavia certas medidas podem ser tomadas para otimizar isso, como por exemplo um projeto de instalação de gás devidamente planejado e de acordo com as normas vigentes.

Gás Natural (GN) x Gás Liquefeito de Petróleo (GLP)

Antes de prosseguirmos, é importante esclarecer algumas diferenças entre os dois principais sistemas de abastecimento de gás em edificações. O Gás Natural é o gás encanado, que vem da rede de distribuição da CEG (no caso do Rio de Janeiro). Já o GLP é o popular gás de botijão, sendo vendido por distribuidoras.

Ambos são incolores, inodoros e atóxicos. Todavia, isso não significa que não ofereçam riscos. Exatamente por ser inodoro, seu maior risco é o de asfixia em caso de vazamentos, visto que a pessoa não consegue identificar a presença do mesmo. Para evitar isso são adicionados odorizantes característicos que facilitem sua percepção.

Riscos

De qualquer forma, nem sempre um vazamento é facilmente percebido. Nesses casos existem dois riscos: explosões e asfixia. Caso haja um vazamento, e consequente acúmulo de gás no ambiente, uma pessoa poderia, ao acender um interruptor, ligar um aparelho elétrico ou simplesmente produzir qualquer tipo de centelha, gerar a combustão daquele gás. Isso pode acarretar tanto em queimaduras severas como até mesmo uma explosão.

Um segundo risco é o de asfixia. Caso a pessoa não perceba o vazamento, e principalmente, esteja em um ambiente confinado e mal ventilado, o acúmulo de gás pode gradativamente ir expulsando o ar respirável até o ponto que a pessoa sofra asfixia e desmaie. Esse processo é bastante perigoso por ser gradativo e praticamente imperceptível, ainda mais no caso do GLP, que por ser mais denso que o ar atmosférico, tende a se acumular nas camadas inferiores do ambiente, preenchendo este de baixo para cima.

Além disso tudo, também é importante salientar que, por mais que o gás em estado natural seja atóxico, os produtos de sua queima não são. Dessa forma, um mau sistema de exaustão desses gases representam um perigo iminente.

Como um projeto de instalação de gás pode ajudar

Em um projeto de instalação de gás são previstos todos os pontos de utilização e a demanda de gás que aquela unidade terá. Com base nisso, são dimensionados tubulações, abrigos, reguladores de pressão, ventilação dos cômodos, entre outros aspectos técnicos e exigências. Um projeto de instalação de gás também irá determinar qual o melhor tipo de abastecimento (GN ou GLP), principalmente levando em conta a disponibilidade de fornecimento de cada um para a região em questão.

É importante ressaltar que o fato do GLP ser distribuído em botijões não significa que ele não seja regido por normas de segurança e de projeto. Por exemplo, é previsto que esses botijões sejam instalados na parte externa da casa, em abrigos devidamente dimensionados. Também é restrito o uso de botijões dentro de apartamentos, no caso de o edifício ter canalização de gás.

Segurança

Um bom dimensionamento da tubulação de gás evita vazamentos e permite melhor manutenção no futuro. Além de que uma instalação feita sem projeto pode infligir normas de segurança e utilização. Por exemplo, existem restrições que determinam em que locais ou cômodos da edificação uma tubulação de gás pode passar ou não. Ou então a respeito do distanciamento destas em relação a outras redes, como elétrica e hidráulica, da residência. Também são previstos registros de pressão e válvulas que permitem maior segurança e praticidade de manutenção. Sobretudo, a ventilação dos ambientes que receberão aparelhos à gás é um importante aspecto, que deve ser previsto e verificado de forma a ver se a instalação é segura ou não.

instalação de gás

Economia

Um projeto de instalação de gás tem também como uma de suas principais vantagens a economia para o consumidor. Tendo em vista que as tubulações serão apropriadamente dimensionadas, o risco de vazamentos que gerariam perda de gás e consequente aumento na conta são extremamente reduzidos. Além disso, uma pressão de gás adequada pode gerar economia, considerando que não haverá tanta perda de carga.

A economia também se reflete na obra. Saber a quantidade certa de cada material reduz muito os custos com desperdício e sobras. Passar a tubulação pelos locais adequados também pode refletir numa menor necessidade de obra, quebrando menos e, dessa forma, economizando. Além disso, um projeto bem feito reflete em menor necessidade de manutenção, que também geraria custos de reforma.

Comodidade

Uma das vantagens do GN em relação ao GLP é o abastecimento contínuo, sem necessidade de trocar botijão, o que reflete num considerável conforto ao usuário, já que após feita a instalação ele não precisa mais se preocupar com o fornecimento do mesmo. Além disso, ausência de botijão internamente a residência permite maior aproveitamento de espaço. O Gás Natural também costuma ter melhor pressão se comparado com o GLP, de forma que sua chama é mais constante. Por fim, menor risco de dores de cabeça relacionadas a problemas futuros de mal dimensionamento são sempre um fator bastante atrativo quando se fala em instalação de gás.

instalação de gás

Necessidade Técnica da instalação de gás

O projeto de instalação de gás é regido tanto pelas normas da ABNT quanto pelo do Corpo de Bombeiros Militar do Estado do Rio de Janeiro (CBMERJ). Este último é essencial para conseguir o Certificado de Aprovação do Corpo de Bombeiros, sem o qual não se consegue o Habite-se, no caso de edificações multifamiliares e comerciais. Este certificado é crucial para o funcionamento de localidades comerciais e regularização de prédios, sendo necessário ser renovado a cada 5 anos e passar por vistorias. Caso contrário, é possível até que a edificação seja embargada.

Isso tudo nos mostra a importância de um projeto de instalação de gás devidamente feito, por profissionais capacitados, seguindo as normas previstas e sendo aprovado pelos órgãos legisladores. O que para algumas pessoas pode parecer um gasto desnecessário momentaneamente, representa na maioria das vezes uma grande economia e bem-estar a longo prazo, principalmente no que tange a manter a si mesmo e as pessoas ao seu redor em segurança e conforto.

Quer saber mais sobre instalações prediais?

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *