skip to Main Content
Instalações Elétricas: 7 Erros Para Evitar

Instalações Elétricas: 7 erros para evitar

As instalações elétricas do seu imóvel são uma das partes mais importantes dele, seja residencial ou comercial. São sistemas complexos que demandam bastante atenção, conhecimento teórico e técnico. Apesar disso, são comuns casos onde donos de imóveis pensam apenas em economizar ou acabar rapidamente uma obra ou reforma, sem priorizar um projeto.

 

Pensamentos como esse acarretam problemas mais tarde com a instalação, tanto de segurança quanto de gastos extras. Quando não executado com cuidado, gera risco para o instalador e quem está próximo da instalação. Além de deixar sua instalação vulnerável à erros grosseiros.

Quais as consequências para o descuido na execução das instalações elétricas?

Os erros aos quais o imóvel está suscetível em caso de uma má execução das instalações podem ter consequências bem graves. Dentre os principais, temos a sobrecarga de componentes elétricos que geram curtos-circuitos, choques elétricos e até mesmo incêndios.

Comumente, os problemas costumam acontecer em maior número em residências. Local onde passamos uma parte considerável do tempo. Como é de se imaginar, a maioria desses erros ocorrem por tentativa de economizar. Economia feita na hora de contratar um profissional ou materiais.

Visando evitar que você os cometa, e tenha problemas com as instalações elétricas, seguem os 7 mais comuns!

1 – Disjuntores sobrecarregados

Algo nem um pouco recomendado é usar o mesmo disjuntor para mais de um circuito. Esse tipo de escolha vai, uma hora ou outra, acarretar em problemas para suas instalações elétricas. Um exemplo é se no mesmo disjuntos estejam os circuitos de ar-condicionado e chuveiros elétricos. Esse sistema estará passível à sobrecargas, por são todos aparelhos de alta potência. Além dos curto circuitos, que são comuns e geram sérios problemas como fogo e queima de eletrônicos.Nesses casos, o certo a ser fazer é separar esses circuitos em diferentes disjuntores, garantindo o balanceamento da carga.

2 – Fios e cabos desbitolados

Cabos e fios desbitolados possuem menos cobre que o determinado pela NBR 5410 da ABNT, norma que assegura a composição de forma a garantir segurança e eficiência para os sistemas de eletricidade. Essa característica faz com que haja maior consumo de energia elétrica, e aumenta consideravelmente a chance de sobrecargas e curto circuitos.

Resultado de imagem para cabos e fios desbitolados

Esses fios não são regulamentados pela ABNT e não têm certificação, por isso são considerados de má uso. Alguns fabricantes chegam a falsificar o selo do Inmetro. Como consequência, os condutores podem sofrer aquecimento, perda de energia e conta de luz elevada.

  • No momento da compra, é preciso ter muito cuidado com a qualidade do produto e credibilidade do fabricante.

3 – Materiais não qualificados

É certo que para se alcançar um bom resultado na execução das instalações elétricas, é preciso ter uma atenção maior quanto à qualidade dos materiais que serão utilizados. Durante uma reforma ou construção, serão solicitados os materiais necessários por parte do profissional responsável pela sua instalação elétrica. É importante que se dê valor para essa etapa da obra.

  • Se você perceber que foram indicados materiais de qualidade duvidosa, procure por outras opções com o seu fornecedor de material elétrico. E cuidado quando for tentar economizar, para não afetar a qualidade do seu projeto.

4 – Ignorar a necessidade de DR (Diferencial Residual)

O DR, é um dispositivo obrigatório atrelado à segurança das pessoas que estão no local das suas instalações elétricas. Responsável por fazer a proteção contra choques elétricos. É um componente mais que necessário em locais onde possa haver contato com água, como cozinha, área de serviço, banheiro etc.

  • Busque perguntar sobre esse componente para o responsável pela execução das suas instalações elétricas. Os DRs devem ter alta sensibilidade, com valor de mA menor ou igual a 30.

5 – Realizar a execução da obra de instalações elétricas sozinho

As instalações elétricas devem ser realizadas por um profissional eletricista. Se esse não for o seu caso, ou não tenha muita experiência e prática no assunto, não tente realizar a obra sozinho. Contratar um profissional pode parecer uma despesa grande, mas vai te poupar de futuras dores de cabeça, um trabalho mal feito e despesas extras. Além de assegurar que não hajam curto circuito ou até mesmo um incêndio.

É importante que as instalações elétricas sejam projetadas e planejadas por profissionais qualificados, seguindo padrões estabelecidos por normas de segurança e qualidade.

  • Você pode pedir recomendações à amigos, ou até mesmo em alguma loja de materiais de construção.

6 – Tomadas mal posicionadas

dependendo do tipo de comodo, é preciso ter muito cuidado com o posicionamento das tomadas. Banheiros e cozinhas necessitam de tomadas, apesar de serem áreas molhadas. E por esse fato, é preciso muito mais atenção nesses locais.

  • As tomadas precisam ter uma distância razoável das fontes de água. A água conduz eletricidade, e por isso as tomadas precisam estar fora do seu alcance, reduzindo as chances de choques elétricos e de danos aos equipamentos elétricos. Sempre bom também evitar manusear esses aparelhos com as mãos molhadas.

7 – Falta de projeto de instalações elétricas

O planejamento do projeto elétrico, assim como das demais instalações prediais, é uma etapa de muita importância para um resultado satisfatório ao final da obra. Um erro no início do projeto pode causar danos em outras etapas da construção, o que causa retrabalhos e mais despesas. Durante essa etapa, também é possível mapear os riscos da instalação. Apesar de estar trabalhando com profissionais, é importante estar preparado para imprevistos.

  • Entender possíveis riscos e adiantando soluções, é possível reduzir acidentes e interrupções na obra.

 

Como evitar problemas?

Após entender todos os problemas que uma má execução das suas instalações pode trazer para seu imóvel, você deve estar se perguntando como podemos evitar isso. Além de necessitarmos de uma mão de obra experiente e qualificada para o serviço, é crucial que exista um projeto elétrico feito por um profissional. Através dele conseguimos dimensionar da melhor maneira suas instalações para conseguirmos garantir a segurança, conforto e economia da sua construção.

Quer entender melhor sobre um projeto de instalações elétricas? Temos um artigo para você falando sobre as 7 etapas de um projeto elétrico!

 

 

 

 

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *