Skip to content

Fluxo Consultoria – Consultoria em Engenharia da UFRJ

Pesquisar
Close this search box.

Tudo o que você precisa saber sobre a Desidratação de alimentos

Tudo o que você precisa saber sobre a Desidratação de alimentos

Alimentos desidratados para serem consumidor

Uma das técnicas de conservação de alimentos mais antigas é a desidratação.

É uma forma natural e simples de conservar frutos, legumes, cogumelos e ervas aromáticas.

A desidratação é um processo de conservação que se destaca devido à manutenção do valor nutritivo dos produtos, além de mantê-los saudáveis e saborosos.

Diferentemente do que se pensa, os alimentos desidratados são muito mais saudáveis ​​e ricos em minerais do que os alimentos hidratados.

Nos últimos anos, a desidratação de alimentos tem se tornado um método muito comum de preservação dos alimentos. As pessoas têm optado mais pela desidratação do que pelo congelamento dos alimentos. Os alimentos desidratados contém mais nutrientes. 

E o mais espetacular de tudo, é que a desidratação pode ser realizada de forma fácil e os alimentos podem ser facilmente encontrados para compra e com um preço acessível.

Se você quer saber tudo sobre a desidratação de alimentos, continue lendo e ficará surpreso com os benefícios desse processo. 

O que é o processo de desidratação de alimentos?

A desidratação é uma técnica simples para conservação de alimentos e de custo de implantação relativamente baixo.

A desidratação é um processo que consiste na eliminação de água do alimento por evaporação. No processo, o alimento perde toda a sua umidade. 

Em resumo, a desidratação é a secagem dos alimentos e pode ser aplicada a uma grande variedade de frutas e hortaliças, permitindo, com isso, aproveitar o excedente da produção agrícola, que se concentra, muitas vezes, em determinadas épocas do ano.

Como funciona a desidratação de alimentos?

A desidratação de alimentos é realmente um processo simples que qualquer pessoa pode fazer. Para isso, é necessário apenas um pouco de ar quente que retire a umidade dos alimentos.

Há vários métodos de desidratação, utilizados como formas de conservação em todo o mundo. Até mesmo em casa, sem saber, desidratamos os alimentos.

Vejamos alguns desses métodos:

Desidratação usando o calor

Esse tipo de desidratação é muito utilizado e conhecido por assar os alimentos. 

Para esse processo, é realizado através de fornos simples e é necessária uma temperatura de aproximadamente 60 °C para que a umidade evapore sem afetar a cor, a textura, o valor nutritivo ou o sabor dos alimentos

Além da temperatura de cerca de 60 °C,  deve-se verificar se o ar circula no forno, pois com a falta de circulação de calor e ar suficiente, os alimentos podem ser afetados por várias bactérias e microorganismos que os tornam impróprios para consumo. 

Você deve remover a umidade o mais rápido possível para evitar que os alimentos estraguem. 

É necessário se atentar também que se deixar o ambiente com muito calor e pouca umidade, poderá perder todos os nutrientes do alimento. A superfície ficará muito dura impedindo que a umidade evapore.

O alimento fica desidratado quando a comida estiver quebradiça, mas lembre-se de que os legumes são mais secos que as frutas e você não precisa condicioná-los.

Secagem natural

É a desidratação realizada através da exposição do alimento ao sol. Para isso, é necessário colocá-los em piso apropriado que é capaz de reter o calor e de fazer com que o alimento perca água por aquecimento do piso e da superfície próxima. 

É o método mais utilizado em pequenas propriedades. Considerado bastante econômico, já que não tem gasto de energia. Para esse método é considerada as condições climáticas da região onde se deseja colocar em prática esse tipo de secagem, pois ela é o fator primordial para o sucesso do processo.

Secagem artificial

Nesse tipo de secagem, o calor é produzido artificialmente em estufas ou galpões preparados para desenvolver esse processo. Onde há um controle de temperatura, umidade e corrente de ar.

A desidratação é feita através de vapor superaquecido, sistema a vácuo, uso de gases inertes ou pela aplicação direta de calor.

Trata-se de processo rápido que não necessita de grande área para a secagem.

Processo de liofilização

A liofilização é um processo de conservação de alimentos muito usado por indústrias alimentícias e trata-se de um processo de desidratação de alimentos em que se resfria um alimento a baixíssimas temperaturas, seguida de uma sublimação do gelo formado a vácuo parcial.

A água é retirada do alimento por meio da sublimação, que nada mais é que a mudança de estado físico em que se passa diretamente do estado sólido para o gasoso, sem se tornar líquido. 

A primeira etapa da liofilização é a limpeza e corte do alimento em pequenos pedaços, depois ele é resfriado rapidamente a temperaturas baixíssimas – cerca de -35 °C, transformando a água do alimento em finas agulhas de gelo. Esse formato do gelo é que  permite que a água seja retirada do alimento sem que as membranas das células dos alimentos sejam rompidas. Logo, as propriedades nutritivas de elementos sensíveis ao calor, como proteínas e vitaminas, são mantidas no alimento.

Após isso, o alimento congelado é colocado em câmaras vedadas, chamadas de câmaras estanques, tendo dentro delas um vácuo parcial. A pressão é bem menor que a pressão atmosférica. 

A diminuição da pressão resulta na diminuição da temperatura de vaporização da água. Na câmara estanque, a temperatura é aumentada gradativamente e a pressão vai baixando e com a pressão baixíssima, o gelo sublima, e esse vapor é coletado por um equipamento conectado a essa câmara.

Um exemplo de alimentos por secagem por liofilização é o café solúvel.

Quais os benefícios da desidratação de alimentos?

A desidratação além de preservar os nutrientes, não requer conservantes e produz alimentos de excelente sabor, com meses de validade reduzindo a ação dos microorganismos nos alimentos.

Alimentos desidratados também são uma ótima solução para quem não gosta, ou não pode ir toda semana à feira, ou supermercado, e mesmo assim quer manter uma alimentação saudável.

Além desses já citados, existem inúmeros benefícios para aderir à desidratação dos alimentos. São eles:

  • Mantém um ótimo sabor – o sabor é deliciosamente concentrado devido a remoção da água;
  • Sem conservantes ou aditivos químicos – com requer apenas que o alimento seque, é um alimento 100% natural que permanecerá saboroso e nutritivo por muitos meses;
  • Facilidade de armazenamento – os alimentos secos tendem a ocupar menos espaço para armazenamento, não exigem o uso contínuo de uma geladeira ou freezer;
  • Reduz custos –  devido a redução de tamanho dos alimentos pela desidratação, além da redução de espaço em volume, diminui também a quantidade de material de embalagem e energia e consequentemente os valores para compra em loja serão menores;
  • Portabilidade – a desidratação permite facilmente levar comida natural e real aonde quer que vá. 

Alimentos que podem ser desidratados

Agora que já aprendeu como funciona o processo de desidratação e seus benefícios, deve está se perguntando quais alimentos se encaixam nesse processo. Alguns exemplos:

  • Frutas –  bananas, maçãs, uva-passa, pêssego, damasco, ameixa, tâmaras, 
  • amêndoas, castanha de caju, nozes, tomate;
  • Ervas – lavanda, melissa, sene, sálvia, hortelã, camomila, boldo, erva-cidreira, erva-doce, manjerona, manjericão, tomilho, orégano, alecrim, salsa, coentro, cebolinha;
  • Legumes – batata, cenoura, beterraba, vagem, abobrinha, mandioquinha, berinjela;
  • Peixes, carnes vermelhas.

Conclusão 

Os alimentos desidratados são uma ótima opção para quem deseja comida saudável na correria do dia a dia, além de deliciosos, o processo de desidratação de alimentos mantém os nutrientes intactos, trazendo uma série de benefícios para a saúde.

São alimentos comuns de consumo entre pessoas de todas as idades e classes sociais. Inclusive, nos últimos anos pode-se observar um aumento, fazendo com que seja um mercado com grande potencial de crescimento. 

Está esperando o que para aderir a esse novo hábito na sua rotina? Coloque em prática as dicas desse post e tenha no seu dia a dia alimentos saudáveis e nutritivos sem correr o risco de se deteriorar facilmente. 

Marketing Fluxo

Somos um grupo de graduandos da UFRJ que decidiu ir além das salas de aula da mais tradicional Escola de Engenharia do Brasil. Em busca de vivência empresarial e experiência em gestão, queremos nos preparar o quanto antes para o mercado de trabalho. Para isso, realizamos projetos de engenharia com a supervisão dos professores para resolver os problemas de nossos clientes.

Escreva um Comentário

O que é Fluxo?

Somos uma empresa júnior, da Universidade Federal do Rio de Janeiro, de acordo com a Lei 13.267/2016, e realizamos projetos de consultoria em engenharia. 

Posts Recentes

Siga-nos

Se inscreva em nossa Newsletter

Cadastre-se e receba todas as novidades e conteúdos em primeira mão 

Há mais de 30 anos, a Fluxo realiza projetos de engenharia, com infraestrutura e tecnologia da UFRJ. Prestamos serviços para pessoas físicas, pequenos empreendedores e grandes empresas do mercado. Por isso, temos ampla experiência em consultoria e oferecemos soluções personalizadas para você.