skip to Main Content
Pessoas Cuidando Da Economia De Baixo Carbono

Economia de Baixo Carbono: saiba como obter uma baixa emissão de poluentes

Sem dúvidas, a revolução industrial trouxe à nossa sociedade avanços tecnológicos e produtivos incontestáveis, capazes de mudar significativamente o nosso modo de viver e toda a conjuntura econômica global. 

Entretanto, tal avanço gera um preço significativo para o planeta terra, como a intensificação do efeito estufa em prol da atividade industrial em larga escala e a forma de energia utilizada por ela. 

Dentre as principais atividades comerciais existentes, a plataforma ClimateWatch do WRI aponta o setor de energia como o principal responsável pela emissão de dióxido de carbono, totalizando 73% do valor total de emissão. 

A agropecuária e as atividades industriais também possuem grande parcela de emissão, juntamente com o uso de combustíveis fósseis em meios de transporte e usinas. 

Assim sendo, é possível perceber a gravidade da situação e entender como a emissão de gases do efeito estufa acontece em grande escala diariamente. 

Com o apelo constante de ambientalistas e biólogos referente a intensificação do efeito estufa e as consequências desse processo, surge a consciência e a necessidade de redução da emissão de dióxido de carbono, conhecido popularmente como gás carbônico. 

Por isso, diversas alternativas estão sendo desenvolvidas e estudadas, todas elas visando a redução de emissão e presença do gás carbônico na atmosfera terrestre. 

Dentre as alternativas existentes, está a econômica de baixo carbono. 

O que é a economia de baixo carbono? 

Como dito anteriormente, a economia de baixo carbono é uma alternativa utilizada para reduzir a emissão dos gases do efeito estufa (monóxido de carbono e dióxido de carbono), ampliando o uso de energia limpa e priorizando a preservação do meio ambiente, diminuindo significativamente os impactos negativos sobre ele. 

Dessa forma, a alternativa está sendo cada vez mais utilizada por corporações as quais apresentam necessidades e interesses em agir de forma sustentável, conhecidas como eco friendly. 

Se você reconhece a importância de ser amigo do ecossistema e deseja tomar iniciativas condizentes com tal postura, já pode começar a pensar na economia de baixo carbono como uma boa solução para a sua empresa. 

Além de tal importância e necessidade, há também vantagens significativas para te fazer entender que a economia de baixo carbono vai muito além de postura conservativa: é um verdadeiro investimento. 

Vantagens da economia de baixo carbono 

Dentre todas as vantagens existentes em aderir à economia de baixo carbono, além da importância ambiental propriamente dita, podemos citar como principais: 

  • Redução da poluição: Com a atenção dada a economia de baixo carbono, demais processos poluentes também são reduzidos significativamente.
  • Redução da incidência de doenças respiratórias em moradores próximos e colaboradores: Em grandes centros urbanos e industriais, é comum que haja alta incidência de doenças e problemas respiratórios, resultantes da alta emissão de gás carbônico. Com a redução de emissão, há consequentemente a redução de incidência de tais doenças, beneficiando colaboradores e moradores próximos, melhorando a qualidade de vida de todos eles. 
  • Conquista da independência energética: A partir do investimento feito em recursos energéticos alternativos, há um aumento significativo nas opções disponíveis e até mesmo a possibilidade de autossuficiência e autoprodução, gerando independência energética. 
  • Redução de gastos com recursos naturais: Decorrente da vantagem anterior, os custos com recursos naturais e matéria-prima energética também são reduzidos significativamente. 
  • Conquista de novos públicos: Com uma população cada vez mais consciente e informada acerca dos problemas ambientais, muitas pessoas só consomem serviços e produtos de empresas sustentáveis. Sendo assim, ao tornar-se uma, um novo público é conquistado e fidelizado, gerando aumento de vendas e crescimento progressivo. 
  • Vantagem competitiva e aumento de autoridade: Tomar medidas sustentáveis melhora significativamente a imagem do seu negócio, resultando assim diferencial competitivo e aumento da autoridade empresarial. 
  • Marketing verde: A alternativa possibilita ainda o investimento em um novo tipo de marketing: o marketing verde, muito presente em grandes empresas de sucesso atualmente. Possibilita a ascensão empresarial e novas medidas de marketing e publicidade. 

A partir das vantagens descritas acima, é possível perceber a importância de investir na economia de baixo carbono. 

Mas afinal, como colocar a alternativa em prática e aproveitar de todos os benefícios existentes? 

A seguir, explicaremos como obter uma baixa emissão de poluentes de forma prática e efetiva. 

Como obter uma baixa emissão de poluentes? 

Para facilitar o entendimento deste tópico, separamos as medidas em quatro passos principais: 

  1. Invista em energias renováveis

Como visto anteriormente, uma das principais causas da emissão de carbono atmosférico é o uso de combustíveis fósseis, formados ao longo dos anos pela decomposição de seres e com alta quantidade de CO2 em sua composição. 

O petróleo, o carvão e o gás natural são exemplos desses combustíveis, amplamente utilizados para geração energética de meios de transporte e processos industriais. 

Mas, não são as únicas opções disponíveis. As energias renováveis já existem há algum tempo e estão disponíveis para uso. 

Por isso, invista nesse tipo de energia e diminua significativamente a emissão de gases do efeito estufa. 

Exemplos de energias limpas e renováveis: Biomassa, etanol, energia eólica (com grande potencial no nosso país), energia solar e oceânica. 

Leia também: O que é a Energia Sustentável e quais os seus benefícios para o meio ambiente? 

  1. Plante! 

Uma medida simples, funcional e barata é o reflorestamento. Afinal, as árvores são grandes responsáveis pelo sequestro e armazenamento de carbono, diminuindo a alta concentração do gás na atmosfera terrestre.  

O desmatamento, por exemplo, também é tido como um grande responsável pela intensificação do efeito estufa. 

Por isso, invista em tornar o espaço industrial arborizado na medida do possível, reflorestando as áreas de viabilidade e interesse. 

Tal ação é uma forma funcional de redução, possibilitando que o planeta retome os ciclos naturais de renovação e trabalhe em prol de si mesmo. 

Além disso, é barato e não demanda grandes esforços, exigindo apenas área disponível. 

  1. Mude o modo produtivo para a produção circular 

Como o próprio nome já fala, a produção circular tem como objetivo o ciclo produtivo. 

Dessa forma, os recursos e resíduos utilizados são reaproveitados em diferentes processos produtivos, gerando uma cadeia fechada de utilização e aproveitamento de recursos. 

Com tal medida, os custos são reduzidos significativamente e a necessidade de matéria-prima também. 

Por isso, é muito mais vantajoso que a produção linear, que além de gerar desperdício de matéria-prima e alta escala de emissão a cada processo produtivo, também demanda alto custo de investimento em fonte energética. 

  1. Entenda e siga o código florestal 

O código florestal, definido pela lei 12.651 de 25 de maio de 2012 é tido como um dos caminhos necessários para a economia de baixo carbono. 

Por isso, é fundamental entender o código e suas normas, conhecendo e priorizando o seguimento do mesmo. 

Conclusão 

Por fim, após a leitura do artigo esperamos que você tenha entendido e reconhecido a importância de adotar a economia de baixo carbono como uma alternativa sustentável e fundamental para o seu negócio. 

Possui alto nível de complexidade e pode não ser uma tarefa simples inicialmente, mas o investimento vale a pena e garante contribuição positiva para a natureza e a sociedade. 

Por isso, para facilitar e assegurar a execução desse processo contamos com uma série de serviços voltados para o fluxo sustentável, capazes de modificar completamente o modo de atuação e produção empresarial. 
Para conhecer melhor os nossos serviços e ver resultados reais e funcionais, clique aqui.

This Post Has 0 Comments

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *