skip to Main Content
Causas Do Efeito Estufa Para O Mundo

Precisamos falar sobre o Efeito Estufa!

Esse é um assunto muitas vezes comentado em escolas, universidades e nas mídias do mundo todo, pois é uma questão muito importante não só para a humanidade, mas também para todos os seres vivos do nosso planeta terra.

Afinal, o que é o tão falado efeito estufa? E por que ele gera tanta preocupação assim? Bem, o efeito estufa é um fenômeno que ocorre na natureza e que permite a existência de vida na terra

Esse efeito é o principal responsável por manter as temperaturas médias globais, as quais todos os seres vivos dependem para existir, ou seja, havendo uma grande amplitude térmica, isso colocará em risco a vida de muitos organismos, inclusive a nossa.

Fato é que o efeito estufa tem se agravado mais a cada ano devido principalmente às ações antrópicas, já que muitas das nossas atividades liberam gases para a atmosfera aumentando a abertura da camada de ozônio, que protege a terra dos raios solares e garante que o calor seja devolvido ao espaço, mas quando sofre alterações isso dificulta essa troca de calor e provoca alterações climáticas.       

Que tal entender um pouco mais sobre o efeito estufa bem como ele funciona, suas causas e quais os riscos que podem ocorrer se não tomarmos atitudes para não agravá-lo? Então continue a leitura.  

Como funciona o efeito estufa?

O efeito estufa é constituído por uma camada de gases, que veremos mais à frente, e que consegue reter cerca de metade dos raios solares que o sol emite, deixando passar a outra metade para a superfície terrestre, aquecendo a terra e também irradiando calor. 

Essa camada de gases funciona como um isolante térmico, já que também absorve o calor irradiado da superfície terrestre, porém, devido às atividades que liberam mais gases do efeito estufa, isso provoca um acúmulo desses gases na camada que faz reter ainda mais o calor irradiado e, consequentemente, aumenta a temperatura, originando o que chamamos de aquecimento global

Veja os principais gases que compõe o efeito estufa: 

  • Vapor de água (H2O): é abundante na atmosfera, sendo quase metade de toda a camada do efeito estufa, e responsável por captar o calor da superfície terrestre irradiado e distribuir em todas as direções do planeta. 
  • Monóxido de carbono (CO): provém da queima em condições de mínimo oxigênio, bem como pela alta temperatura do carvão ou outros materiais derivados do petróleo, sendo um gás inflamável e tóxico. 
  • Dióxido de carbono (CO2): é o gás de maior abundância na atmosfera, tendo sua principal origem a queima de combustíveis fósseis, como também provém da queima de carvão mineral nas indústrias e da queima de florestas.
  • Clorofluorcarbonos (CFC): formado por carbono, cloro e flúor, provenientes de sistemas de aquecimento e refrigeração, emitidos também na produção de alumínios, usados na indústria eletrônica e são os principais responsáveis pela destruição da camada de ozônio.    
  • Óxido nitroso (NxOx): É emitido à atmosfera por atividades metabólicas de bactérias no solo ou no oceano, provém também de atividades agrícolas que utilizam fertilizantes nitrogenados  e pode ter mais impacto na temperatura do que o dióxido de carbono, cerca de 298 vezes a mais.
  • Dióxido de enxofre (SO2): sendo um gás altamente tóxico, é utilizado na indústria para a produção de ácido sulfúrico e é expelido por vulcões.  
  • Metano (CH4): sendo o segundo gás que mais contribui para o aumento da temperatura, cerca de 21 vezes mais impactante que o dióxido de carbono, provém principalmente de aterros sanitários e lixões, além da digestão de herbívoros como o gado.

Causas do efeito estufa

As principais causas do agravamento do efeito estufa são devido às ações antrópicas, principalmente depois da industrialização, onde se percebeu que a cada década houve um aumento considerável de emissão de gases na atmosfera.

As principais atividades relacionadas ao aumento de emissão de gases do efeito estufa são a partir de atividades industriais, principalmente por causa da queima de combustíveis fósseis, além disso, a produção agrícola também tem sua parcela de responsabilidade, bem como o desmatamento e algumas atividades do cotidiano como o uso de transportes locomotivos

Quais as consequências do efeito estufa?

De acordo com o Painel Intergovernamental sobre Mudanças Climáticas, as principais consequências da intensificação do efeito estufa são:

1- Derretimento das geleiras que, consequentemente, aumentam o nível do mar;  

2- O aumento do nível do mar pode ocasionar ondas migratórias e perda de terra, já que o mar vai ocupar mais área terrestre;

3- O aumento do nível do mar ocasionará inundações nas latitudes do norte e no Pacífico Equatorial;  

4- Risco à segurança alimentar, já que o aumento da temperatura vai prejudicar a colheita e a pesca, pois nem todos os seres vivos conseguem resistir às mudanças de temperatura, principalmente os peixes que dependem de corais para procriar e sobreviverem. Os corais são muito sensíveis ao calor, ou seja, com a morte de recifes de corais, a população de peixes irá decair e, consequentemente, a pesca e o comércio também correm risco de colapsar. 

5- Extinção de espécies e consequências gravíssimas ao ecossistema devido ao desequilíbrio ambiental; 

6- Riscos à saúde que podem ocorrer devido ao aumento da temperatura, como câncer de pele;

7- Escassez de água em algumas regiões devido ao aumento da temperatura; 

8- Riscos de conflitos políticos e civis devido à escassez dos recursos naturais; 

Qual a relação do efeito estufa e o aquecimento global?

Quanto mais gases são emitidos na atmosfera, torna-se mais difícil dissipar no espaço o calor irradiado da superfície terrestre, e isso aumenta a temperatura da terra e provoca o aquecimento global, como bem comentamos no tópico anterior que traz muitos impactos negativos e até mesmo risco à extinção dos seres vivos.    

Outro problema associado com o acúmulo de gases do efeito estufa é a chuva ácida, que pode trazer alterações no solo como contaminação, isso também pode ser refletido em cursos d’água e ocasionar perda da biodiversidade. 

Como tardar o efeito estufa?

Como vimos no decorrer deste texto, o efeito estufa é uma questão de urgência e que deve ser levada a sério por todos nós, já que nós seres vivos somos totalmente dependentes do equilíbrio atmosférico para continuarmos nosso desenvolvimento, por isso, alguns países já assinaram tratados para agir em prol da redução de atividades que emitem gases do efeito estufa a fim de frear essa intensificação. 

Também se pesquisou e desenvolveu meios de substituir alguns recursos que sejam menos prejudiciais ao agravamento do efeito estufa como, por exemplo, o uso de energia alternativas sustentáveis como energia solar e energia eólica, que além de ser renováveis são mais limpas se comparada às fontes de energias usadas antes, como as provenientes de combustíveis fósseis. 

Muitas empresas também já estão tomando atitudes para impactar menos o efeito estufa como, por exemplo, basear sua produção em produtos recicláveis, incentivar práticas sustentáveis como diminuir o uso em excesso de energia, de papel, realizar coleta seletiva, etc.

Algumas atitudes individuais que você também pode tomar para frear a intensificação do efeito estufa é utilizar mais os meios de transportes menos poluentes como bicicleta, transporte coletivo, fazer também a coleta seletiva do seu lixo, bem como reutilizar e reciclar alguns materiais, e claro, reduzir um pouco o consumo de carnes bovinas e de alimentos transgênicos, bem como frutas que usam muitos fertilizantes.  

Bom, isso é o que tínhamos para falar sobre o efeito estufa, agora você tem mais consciência desse problema que nos preocupa tanto e que precisamos enfrentar! Espero que tenha gostado da leitura, até mais! 

This Post Has 0 Comments

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *