skip to Main Content
Captar água Da Chuva: Descubra Em 8 Passos Como Fazer

Captar água da chuva: descubra em 8 passos como fazer

No panorama mundial, diversos países, como Malawi, Emirados Árabes e Qatar já enfrentam um problema que em poucos anos acometerá a todos: a escassez de água. O Brasil, apesar de possuir uma reserva maior de recursos hídricos, não apresenta uma situação diferente. Por isso, é importante estar consciente da necessidade de implementar soluções, como captar água da chuva, para possibilitar o consumo.

Aproximadamente 12% de toda água doce existente em todo o planeta se encontram em território brasileiro. Ainda assim, em 2014, o estado de São Paulo, onde se encontra a maior região metropolitana do país, sofreu com uma grande crise hídrica. Isso demonstra como o nosso sistema de abastecimento é disfuncional.

Atividades como a agricultura e a pecuária são responsáveis pelo consumo da grande maioria da água utilizável.Contudo, as atividades cotidianas representam 10% do uso da água, e por isso é necessário que todos tenham consciência. Para diminuir os efeitos negativos dessa má distribuição, cabe à população se conscientizar e adotar medidas pessoais que supram suas necessidades. Para isso você tem uma série de alternativas, dentre elas captar água da chuva.

Descubra se esse sistema pode te ajudar!

Segundo uma pesquisa realizada em 2017, captar água da chuva pode chegar a representar 60% de economia no consumo de água potável. Considerando que uma pessoa consome cerca de 200 litros de água diariamente, ao final de um mês, essa única pessoa poderá ter economizado até 3600 litros de água.

Embora não seja adequada para consumo humano, existem diversas atividades em que a água proveniente da chuva pode ser útil. Dentre elas, dar descarga no banheiro, lavar o carro, o quintal, regar as plantas e limpar as calçadas. Ao direcionar o consumo dessa água para tais atividades, disponibilizamos uma maior quantidade de água potável para bebermos e tomarmos banho, por exemplo. Isso, além de promover a sustentabilidade, pode ajudar a diminuir os custos mensais.

Essa medida pode diminuir consideravelmente os problemas causados por enchentes. Como haverá menos água sendo escoada, menos também será acumulada. Isso é uma tremenda vantagem, visto que enchentes são responsáveis por disseminar doenças e por causar danos materiais.

O que precisamos para a Captação de água da chuva?

Reter a água da chuva pode ser uma tarefa complicada. Por isso, devemos sempre requisitar ajuda profissional quando formos preparar nosso sistema. De modo geral, fazemos uso de calhas e de reservatórios, aos quais damos o nome de cisternas. Esses reservatórios são amplamente utilizados e recomendados. Por isso, muitas residências e até mesmo empresas já fazem bom uso deles.

Para montar seu próprio sistema para captar água da chuva em casa você precisará de poucas coisas. A primeira, obviamente, é o reservatório, de preferência, se você mora em uma área com pouco espaço disponível, um não muito grande e que seja fácil de lavar. Um bom exemplo de recipiente a ser usado é um barril de 200 litros que serviria perfeitamente. É de vital importância que esse reservatório não tenha armazenado qualquer tipo de produto químico anteriormente, para manter a qualidade e o aproveitamento da água.

Outro item que não pode faltar são as calhas. Deve-se checar se elas não têm furos ou imperfeições para que não dificultem a instalação.Além disso, tubos para escoamento e anexação também são primordiais. Por último, mas não menos importante, precisaremos de um filtro e de uma torneira.

Como ter seu próprio Sistema de Captação de Água da chuva?

Um sistema para captar água da chuva é um jeito muito simples de conseguir ajudar o meio ambiente e economizar esse recurso tão importante. Apesar de parecer algo muito complexo, pode ser muito facilmente construído quando bem projetado. Confira abaixo um passo-a-passo sobre como montar seu próprio sistema para captar água da chuva.

OBS.: Esse procedimento deve ser realizado com muito cuidado, por isso, é sempre bom contar com um profissional especializado. Lembre-se, também de já ter em mente onde colocaremos o reservatório, para que a instalação seja feita em função disso.

Passo 1: dimensionamento de calhas

Após a decisão de construir o sistema, deve ser feito o dimensionamento das calhas. Elas devem se ajustar perfeitamente ao telhado, e um pequeno erro nessa etapa pode significar na inutilização de todo o sistema. As calhas são a parte do sistema onde é efetivamente feita a captação e por isso deve ser uma fase muito bem idealizada do projeto.

Passo 2: montagem de suportes

Uma vez dimensionadas, devemos montar os suportes. Estes, por sua vez, devem ser bem espaçados entre si. Esse espaçamento pode variar de acordo com o tamanho da calha, o material e a quantidade de água que ali vai passar. De modo geral, varia entre 1,20m e 1,80m.

Passo 3: instalação de calhas

Depois disso, podemos alocar as calhas em cima dos suportes já instalados, permitindo melhor fixação do sistema. Como o objetivo do projeto é conseguir reter o máximo de água, é interessante não colocá-las perto de árvores, para evitar entupimentos decorrentes de folhas, que também podem prejudicar a qualidade da água.

Passo 4: instalação do filtro

Com o local onde o reservatório será instalado em mente, coloque um filtro de metal na calha bem acima. Isso contribuirá para que galhos e folhas não caiam acidentalmente no barril e contaminem a água. A qualidade da água captada é muito importante para a eficiência do sistema, por isso, esse passo é muito importante.

O que é importante ter no local da instalação?

Passo 5: preparação do terreno

Agora, é necessário preparar o local onde o barril será colocado. O terreno deve ser bem firme, para evitar que o barril tombe quando cheio. Além disso, ele deve ser colocado em cima de tijolos, tábuas ou qualquer coisa que lhe garanta altura suficiente para que algo com um balde possa caber embaixo dele.

Passo 6: instalação da torneira

Depois disso, devemos instalar uma torneira. Para tal, será necessário que você faça um furo no barril. Novamente, essa parte requer muito cuidado, pois o furo feito no reservatório deve ter tamanho condizente com a torneira que você comprou. Por isso, procure por um profissional que te ajude.

Passo 7: conexão do sistema

Em seguida, devemos anexar o reservatório à calha. Basta instalar um tubo que vá desde o filtro que você instalou na calha até o barril, e a conexão estará pronta. Como a filtragem é essencial para manter uma boa qualidade da água, é interessante colocar um segundo filtro no tubo de queda. Não precisa ser nada complicado! Uma tela de nylon serve.

Passo 8: limpeza

Por questões de segurança, lave bem o barril com uma solução de água e água sanitária. Com a adição de soluções com cloro, os microrganismos presentes são eliminados, tornando a possibilidade de contaminação da água menor. Depois disso, seu sistema estará pronto para ser testado.

Cuidados importantes a se tomar

Não é porque você conseguiu um sistema de captar água da chuva que tudo será feito automaticamente. Existem certos cuidados que precisamos ter para garantir a qualidade dessa água. O primeiro, lavar os telhados. Como a água escoará por eles, junto dela virão muitas sujeiras e impurezas. Por isso, é recomendado que os lave com relativa frequência. O mesmo vale para as calhas, obviamente.

Os filtros também não fazem milagres! Apesar de eles reterem partículas maiores, existem pequenas impurezas que de qualquer jeito vão acabar dentro do barril. Logo, mesmo com uma boa frequência de limpeza, é importante que se faça o descarte da água de primeira chuva. Isso significa que não devemos utilizar os primeiros milímetros de água do reservatório. Jogue-os fora!

Outra precaução muito importante que se deve ter é a higienização da água. Uma colher de sopa de água sanitária para cada 100l já é suficiente para eliminar muitos dos microrganismos ali presentes. Após ser higienizada, a água passa a ter muitas aplicações, tornando a economia muito maior, além de se tornar mais segura para uso.

Não deixe esse barril ao alcance de crianças, para evitar que elas acidentalmente o tombem e se machuquem. E lembre-se de nunca beber essa água! Apesar de toda a filtragem e limpeza, ela continuará sendo imprópria para consumo direto.

Quer começar a aproveitar a água da chuva? Peça um projeto de captação pluvial

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *