skip to Main Content
5 Passos Para Identificar E Reduzir Seus Gastos Com Energia

5 passos para identificar e reduzir seus gastos com energia

De acordo com o último relatório do Balanço Energético Brasileiro (BEN) os setores industrial e comercial respondiam por um consumo de 252.430 GWh, cerca de 55% do total do país. Segundo a Firjan, (Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro) os gastos com energia podem representar mais de 40% do custo de produção de uma indústria, sendo, portanto, um dos principais insumos dela.

O Brasil possui uma das tarifas de energia mais caras do mundo. Além disso, esse valor tende a crescer ainda mais com as recorrentes crises hídricas e os repasses a serem feitos às concessionárias. Todo empreendedor terá que lidar com a parte financeira, de impostos e tributos. Ter que lidar com os altos gastos com energia elétrica desestimula ainda mais muitos desses empresários.

Identificar onde é possível mitigar gastos com energia é um ótimo passo para reduzir os custos da sua empresa e poder investir em outros setores, tornando-a mais competitiva no mercado. Então vamos às dicas, porque agora a ideia é ser um gestor de gastos e de consumo de energia elétrica da sua empresa, com a atenção voltada para eficiência energética!

Como identificar se é possível reduzir gastos com energia elétrica

Passo 1: Veja sua conta de energia

Aquele pedacinho de papel pode falar muito. Caso conste em sua fatura consumo por energia reativa excedente, é bom tomar uma atitude rápida! Além de estar pagando mais caro, a energia reativa excedente gera aumento de aquecimento da fiação, quedas de tensão e deixa a rede mais instável. Entenda mais sobre este assunto aqui e como solucioná-lo.

Passo 2: Confira seu projeto de instalação elétrica

Verifique, no projeto de instalação elétrica, se as cargas estão distribuídas igualmente nas fases do imóvel. Confira se os aparelhos que  precisam de potência mais alta estão conectados em tomadas de uso específico (TUE). Isso evita sobrecargas de fase, protege o sistema elétrico e reduz o gasto com energia. Portanto ter um bom projeto elétrico é fundamental!

Passo 3: Olhe para cima                       

Quando pensamos em redução dos gastos com energia elétrica para empresas ou indústrias, de cara imaginamos como fazer para economizar com os grandes equipamentos e máquinas, mas nos esquecemos de uma parte importantíssima: a iluminação.

Confira o tipo de suas lâmpadas

As lâmpadas mais antigas (incandescentes e halógenas) têm baixíssima eficiência. Somente 5% da energia consumida por elas é convertida em iluminação. Todo o restante é transformado em calor, portanto consomem muito mais energia para iluminar uma mesma área que outros tipos de lâmpadas.

Se considerarmos uma indústria com 50 lâmpadas e o custo médio da energia de  487,14 R$/MWh podemos observar o seguinte quadro:

Em um mês, ao substituir as lâmpadas incandescente pelas LED, verificamos quase 300 reais de redução com gasto de energia. Com o preço das lâmpadas LED diminuindo o payback da troca das lâmpadas pode vir logo no segundo mês.

Assim, o ideal é que se use as lâmpadas LED, que convertem energia elétrica puramente em energia luminosa. No entanto não basta substituir as luzes antigas por novas. É preciso que as luzes LED estejam bem posicionadas e dimensionadas  adequadamente para iluminar cada ambiente. Por isso muitas vezes um projeto luminotécnico ajuda nessas horas.

Veja a possibilidade de usar luz natural

Olhe para arquitetura do seu imóvel! Diversos artifícios têm sido criados para a captação de luz natural (claraboias, sheds, lanternins, átrios e tubos solares). Além disso, pequenas mudanças de layout podem melhorar consideravelmente a otimização de iluminação. Veja o que mais se adequa às suas instalações!

Passo 4: Dê uma olhada em seus equipamentos e máquinas

Aqui, muito provavelmente, é onde mora a causa das faturas altas. São os equipamentos que lhe proporcionam vender, mas são também os grandes responsáveis pelos altos gastos com energia. Então  é fundamental olhar com mais cuidado para eles!

Manutenções

Para garantir o bom funcionamento de seus aparelhos e consequentemente o consumo eficiente de energia, é preciso fazer manutenções periódicas e monitoramento de dados. Dessa forma é muito importante realizar:

  • Limpeza e verificação dos sistemas de ventilação e arrefecimento;
  • Acompanhamento e substituição de elementos que apresentem variações fora dos padrões;
  • Verificação dos equipamentos de proteção de circuitos-elétricos;

Lubrificação das  máquinas

Verificar se os sistemas industriais estão lubrificados é de extrema importância para que funcionem bem! Quando o atrito das engrenagens aumenta, ocorre também um aumento de esforço em todo o sistema. Isso gera aumento do consumo elétrico, diminui a vida útil dos sistemas e você gasta mais.

É importante também se atentar ao tipo de óleo usado na lubrificação das peças. Segundo a empresa Klüber Lubrification, ao substituir o óleo mineral convencional por óleos sintéticos especiais é possível chegar a uma redução na conta de energia de 4%.

Passo 5: Fique de olho no ar – condicionado

Aqui é importante ver se os aparelhos que possui são eficientes – para isso, você pode recorrer ao selo do Procel e, claro, fazer as manutenções necessárias. Verifique se as condensadoras estão protegidas do sol. Quanto menor a incidência de sol nelas menos energia consumirão para resfriar o ar.

Outro ponto importante para reduzir os gastos de energia com ar-condicionado é averiguar se os mesmos estão bem dimensionados aos lugares em que foram instalados. Isso leva em consideração a área, número de pessoas que trabalham ali e os tipos de equipamentos que operam naquele ambiente.

Bônus: Entenda seu ambiente de trabalho

Olhe para sua empresa de uma forma mais integrada! É fundamental que você a entenda e encontre possibilidades de reduzir gastos. Mas como isso pode ser feito?

Bom, se existe um cômodo que poucas pessoas usam (um corredor, despensa, almoxarifado) o ideal é colocar luzes com sensores de presença neles. Assim, quando não houver ninguém as luzes se apagam, reduzindo o gasto que seria com elas ligadas em todo período de trabalho.

Para equipamentos como freezers, geladeiras e ares-condicionados, o ideal é que fiquem longe de outros equipamentos que gerem calor. Essa medida é afim de evitar que a temperatura varie muito nestes espaços e não forçar mais que o necessário esses equipamentos de refrigeração.

Certifique-se de que aparelhos como computadores, televisões, de som e impressoras estão realmente desligados ao fim do expediente. Quando deixados em modo repouso (stand-by) estes aparelhos continuam a consumir significativamente energia.

Converse com seus funcionários sobre suas rotinas. Veja como eles trabalham com os aparelhos, entenda quais são suas dificuldades e do que gostam. Então os conscientize, incentive e bonifique, para cada redução de gasto alcançada no mês. Entenda melhor sobre como planejar seu espaço de trabalho neste link.

Quer saber mais sobre Eficiência Energética? Leia aqui.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *