skip to Main Content
O Futuro Do Petróleo

O futuro do petróleo

A indústria petrolífera desenvolve as atividades de exploração, extração, refino, transporte e comercialização de produtos petrolíferos. É uma indústria que tem enorme importância, uma vez que o petróleo e seus derivados são uma das principais matérias-primas utilizadas e a mais importante fonte de energia do mundo na atualidade.

Embora seja normalmente muito associado a combustíveis, o petróleo é utilizado, por exemplo, na produção de plásticos, asfalto, borracha sintética, cosméticos, tecidos sintéticos, dentre diversos outros produtos. Dada as diversas aplicações o petróleo e derivados são largamente utilizados no mundo mas qual será o futuro da indústria petrolífera?

indústria petrolífera

Petróleo é matéria prima para produção de plásticos 

A Agência Internacional de Energia (IEA) prevê que em 2020 a demanda mundial de barris de petróleo subirá em cerca de 1,4 milhão de barris por dia. Atualmente o país que mais produz e consome petróleo são os Estados Unidos. O Brasil em 2018 foi o 10º maior produtor de petróleo no mundo, mas com o pré-sal e os recentes leilões, há o potencial do país aumentar sua produção.

Qual o futuro da indústria petrolífera?

Embora exista uma preocupação mundial em reduzir o uso de petróleo, sobretudo como fonte energética devido a fatores ambientais, o Petróleo continua sendo muito utilizado. Um fator importante é a oferta mundial, embora seja um recurso finito, ainda são descobertas novas reservas da commodity. Estima-se que a produção de petróleo dure cerca de 40 a 50 anos, o que garante que a indústria petrolífera permanecerá forte por alguns anos ainda

Outro fator que pode aumentar oferta do óleo e derivados é a melhora das tecnologias de extração, atualmente é possível extrair petróleo em bacias com mais de 7 mil metros de profundidade, o que era impensável anos atrás. Para se ter uma ideia em 1984 a Petrobras produzia 500 mil barris de petróleo por dia extraindo de 4108 poços, já hoje a empresa consegue produzir 3 vezes mais extraindo somente de 77 poços da camada pré-sal.

A Agência Internacional de Energia estima que cerca de 60% da produção energética mundial vem do petróleo. Apesar da importância crescente de outras fontes energéticas ao longo das últimas décadas, como das chamadas “fontes renováveis”, o petróleo se manteve como principal fonte da matriz energética mundial

Dada que a oferta de petróleo não tem diminuído a tendência é que o uso de petróleo permaneça elevado por algumas décadas enquanto não surgirem novas tecnologias e matérias primas que venham a substituir esta commodity.

E a tentativa mundial de diminuir de emissão de gases poluentes? 

Governos ao redor de todo o mundo vêm tentando diminuir a emissão de gases poluentes e nocivos ao meio ambiente. Como consequência hoje se tem cada vez mais incentivos à produção de veículos elétricos que não emitem gases poluentes ou de veículos híbridos que possuem motor a combustão e elétrico.

Outra estratégia em curso é diminuir o tamanho de motores a combustão, este processo é conhecido como downsizing. A ideia é reduzir a cilindrada, mantendo potência. Para isto são utilizadas tecnologias como turbocompressores. Outras tecnologias empregadas visando redução do consumo de combustível são a injeção direta de combustível, start stop, direção elétrica, transmissões mais eficientes, controlador de velocidade inteligente, dentre outras tecnologias.

indústria petrolífera

BMW I3 sendo carregado

No Brasil foi criado em 1975 o PROÁLCOOL (Programa Brasileiro de Álcool), o qual visa a substituição em larga escala dos derivados de petróleo como combustíveis automotivos. O programa, que inicialmente foi desenvolvido para evitar o aumento da dependência externa de divisas quando dos choques de preço de petróleo, se tornou referência mundial de substituição do combustível fóssil por um combustível com menor potencial agressivo ao meio ambiente.

O Programa ainda adicionou a gasolina vendida em postos de combustíveis uma fração de álcool anidro (entre 1,1% a 25%) na mistura, evitando, assim, emissão de 110 milhões de toneladas de carbono, a importação de aproximadamente 550 milhões de barris de petróleo e, ainda, proporcionando uma economia de divisas da ordem de 11,5 bilhões de dólares.

Governos ao redor do mundo vêm ainda investindo cada vez mais em fontes alternativas de energia como a energia solar, eólica e energia maremotriz. O uso dessas fontes é uma forma também de diminuir a dependência em relação ao modelo energético atual baseado no uso de combustíveis fósseis.

  • Está gostando do artigo? Gostaria de saber mais sobre segurança na Indústria Offshore?

Segurança na Indústria Offshore: Veja 6 atividades regulamentadas

Oscilação do Preço do Barril de Petróleo

O preço do petróleo oscila muito em função de três fatores: oferta e demanda, questões geopolíticas e mercado financeiro. Uma tentativa de controlar a oferta de petróleo foi a criação da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (OPEP) que é uma organização internacional criada em 1960 que visa centralizar a política petrolífera de seus países membros(os quais possuem 75% das reservas mundiais da commodity) de modo a restringir a oferta de petróleo no mercado internacional. A OPEP possui enorme influência sobre o preço do barril de petróleo pois a organização tem forte controle da oferta mundial de petróleo.

Questões geopolíticas afetam diretamente o preço do óleo, pois afetam a oferta mundial de petróleo. Alguns exemplos são a atual crise econômica, política e social na Venezuela (país com a maior reserva do mundo), crises diplomáticas recentes com o Irã (país com grandes reservas da commodity e com influência direta sobre a região do Estreito de Ormuz), guerra da Síria, dentre outros

O preço de uma commodity, cujo mercado é extremamente suscetível a questões geopolíticas e alterações na oferta, geram incertezas em torno das cotações futuras e isto alimenta a demanda especulativa do mercado financeiro. Assim sendo, muito especuladores investem na indústria petrolífera, o que gera impacto na indústria e na economia global.

Outros fatores importantes que podem afetar e diminuir o preço da commodity é uma maior conscientização em relação ao aquecimento global, políticas de substituição de derivados de petróleo por novas tecnologias e alternativa e redução dos custos de investimento em novas fontes de energia.

Projeções do preço do petróleo tipo Brent por cenário

indústria petrolífera

Fonte: EPE (Empresa de Pesquisa Energética) 

Qual o Futuro da Indústria Petrolífera Brasileira? 

No ano de 2018 o setor de Petróleo e gás foi responsável por 13% do PIB (produto interno bruto) brasileiro, ou seja, 13% da soma (em valores monetários) de todos os bens e serviços finais produzidos no país vieram da indústria de Petróleo e gás. A expectativa atual é que o Brasil tenha um crescimento no setor de petróleo e gás natural e que isto tenha um impacto positivo no PIB do país. 

Com as atuais descobertas de novos poços da petróleo como os do pré-sal e o desenvolvimento de tecnologia própria o país desponta cada vez mais como dono de uma das maiores reservas mundiais de petróleo. A expectativa de crescimento do preço do barril de petróleo tende ainda a favorecer a indústria petrolífera

O país ainda tem ainda um Imenso potencial para ser desvendado. Menos de 5% da área sedimentar está contratada segundo a ANP (Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis). A porção marítima da bacia de Pernambuco-Paraíba e a bacia Madre de Dios, no Acre, por exemplo, não contam com um poço sequer. Enquanto o Brasil em toda sua história perfurou 30 mil poços a Argentina, com área significativamente menor, já perfurou o dobro desse número e os Estados Unidos milhões de poços. 

A indústria de Petróleo e gás ainda deve permanecer forte por algumas décadas e muitos investimentos estão sendo feitos e serão feitos para que o setor permaneça a crescer e ser cada vez mais rentável. Projetos na área de Petróleo e gás são um investimento que trazem retorno muito positivo ao investidor e ao nosso país também. 

Viu a importância da indústria petrolífera? Agora que você já sabe que este setor irá continuar em alta por alguns anos!

Tem uma ideia voltada à indústria de petróleo e gás e quer tirá-la do papel?

This Post Has 0 Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *