skip to Main Content
Gestão De Materiais: Como Fazer Da Maneira Correta E Reduzir As Perdas De Materiais?

Gestão de Materiais: como fazer da maneira correta e reduzir as perdas de materiais?

Não é de hoje que as empresas se preocupam em reduzir perdas com materiais e insumos diversos.

É nesse sentido, que entra em campo a gestão de materiais, que consiste no planejamento, gerenciamento de compras, manutenção, estocagem e aproveitamento dos materiais consumidos pela empresa.

Então, neste conteúdo, vamos te mostrar tudo o que é necessário para fazer uma gestão de materiais eficiente em seu negócio.

Vamos lá?

O que é gestão de materiais?

Mesmo que seja o seu primeiro contato com o tema, você já é capaz de de compreender que a gestão de materiais não se resume a um controle de entradas e saídas de produtos.

É bem mais amplo, envolvendo planejamento, organização e utilização dos materiais da empresa.

Contudo, esse processo é realizado nas etapas de:

  1. identificação;
  2. organização;
  3. e distribuição de materiais.

Além da otimização do seu uso.

Quais os principais objetivos da gestão de materiais?

Destacamos aqui 3 objetivos principais da gestão de materiais.

Confere só:

  1. Garantir que os clientes recebem seus produtos dentro dos prazos estabelecidos: aqui, vale destacar, que o cumprimento dos prazos é fator determinante na fidelização do cliente. Então, nunca prometa o que não pode cumprir.
  2. Manter o equilíbrio no estoque da empresa, sem excessos ou falta de falta de materiais.
  3. Assegurar a qualidade dos produtos, que além da análise de controles internos de qualidade, o veredicto final, é dado pelo próprio cliente, afinal, ele julga se o produto é bom ou ruim.

Perceba, que uma boa logística e gestão de estoque agrega valor aos olhos do consumidor final, o que se traduz em, ganhos à organização, sendo uma vantagem competitiva diante do mercado.

Como realizar uma gestão de materiais eficiente

Vamos ver algumas dicas práticas, que ajudarão sua empresa a melhorar o controle de seus produtos.

O objetivo aqui, é de forma superficial, nortear, quais passos você deve seguir para melhorar esse departamento.

1. Elenque todos os materiais utilizados na sua empresa

Nesse primeiro ponto, se faz necessário, que você conheça intrinsecamente sua empresa.

O negócio é “arregaçar as mangas” e escrever cada item utilizado nas suas operações.

Então, estude cada atividade da empresa.

Pois, o objetivo é listar todas as matérias necessárias em cada tarefa.

A lista deve ser detalhada apresentando campos como, datas e quantidades e demais características.

Também deve-se atentar se o foco é produção, transporte e logística, dentre outros.

Certamente, essas classificações influenciaram na tomada de decisão.

2. Faça a classificação dos itens

Uma vez elencados os materiais, podemos partir para outra etapa, a de classificação deles.

Primeiro você deve criar uma classificação por código para cada produto, e assim distribuí-los por categoria.

Esse tipo de classificação é muito usual para empresas que fazem a gestão de mercadorias, é bem possível que você já conheça.

Além disso, essa codificação facilita e dá celeridade ao processo de localização dos produtos no estoque.

O que, por consequência, aumenta a produtividade.

Porém, é importante que esse processo seja feito de maneira correta e organizada, caso o contrário “o tiro saíra pela culatra”.

Pois, se feito sem critérios de codificação, o resultado será desastroso.

3. Foque da gestão do estoque

Saber operacionalizar de forma inteligente a gestão de materiais é extremamente benigno no cotidiano da sua empresa.

O ideal é separar, limpar e organizar seus estoques em um momento que a empresa não esteja em sua atividade operacional.

É daí que ouvimos aquela velha expressão de fechado para balanço.

Isso vai inaugurar um novo ciclo interno de organização e seus colaboradores devem estar alinhados com os procedimentos a fim de manter sempre o ambiente organizado.

Ah! Certifique-se que há espaço suficiente para acondicionar cada item nas condições ideais de armazenamento, isso evitará muitas perdas.

Caso sua empresa receba a visita de clientes, certifique-se em deixar parte do estoque visível e organizada de forma comercial. 

4. Zele pela qualidade dos produtos

Estabeleça inspeções da qualidade dos materiais na rotina da organização, tal ação minimiza problemas de produção e principalmente no pós-venda.

Afinal você deseja que seu cliente tenha uma boa experiência com a sua empresa.

A atenção deve ser redobrada ao se tratar de produtos perecíveis, pois mesmo dentro da sua validade é possível que não esteja em condições de consumo, por fatores, como condições de armazenamento, violação de embalagens e outros.

Estude e avalie também seus fornecedores, assim você poderá escolher qual o mais vantajoso para o seu negócio, e nem sempre o mais vantajoso é o mais barato.  

5. Planeje as próximas compras

O planejamento de compras não é tarefa fácil, e a experiência com gestão de materiais pode fazer a diferença.

Por isso, prever a demanda com precisão é desafiador, já que fatores externos podem influenciar.

A interação entre os setores de gerência e operacional é decisivo no processo de compra, afinal é do diálogo entre os 2 que se chega à decisão.

O planejamento de compras é fundamental para uma boa gestão, pois esse é o divisor de águas entre acertos e erros na aquisição de materiais.

O cenário ideal é comprar materiais em quantidades suficientes para atender a demanda do período, evitando grandes sobras. 

Além de tudo, saber negociar é preciso, garantir bons prazos de entregas e descontos com fornecedores lhe dará mais conforto para trabalhar. 

Qual a importância de um bom software de gestão?

Ora, estamos na era de grandes evoluções tecnológicas, e aquele caderninho de boteco não faz mais parte da realidade prática da boa gestão de mercadorias. 

Atualmente o mercado oferece ferramentas digitais poderosas que auxiliam no processo de gestão, podendo ser acessadas a qualquer momento e de qualquer lugar, através de cloud storage, computação remota e até mesmo automação de bancos de dados.

Há softwares capazes de integrar os diversos setores de uma empresa, contribuindo para que departamentos operacionais e gerenciais se comuniquem melhor.

Isso é uma “mão na roda”, pois reduz o tempo perdido em toda a logística, dispensa a necessidade de recadastro de produtos, e elimina o risco de divergências nas informações.

Então, pesquise, teste e avalie que tipo de sistema vai melhor corresponder às suas necessidades. 

Conclusão

Agora você já sabe que a adoção de prática de gestão de materiais, contribuirá imensamente no dia-a-dia sua empresa, facilitando desde as operações mais simples e rotineiras, até a tomada de decisão gerencial.

Claro, não esquecendo do cliente, que usufrui diretamente dos benefícios de uma empresa organizada.

Então, pense nisso! Uma gestão de materiais eficiente pode ser um grande diferencial frente à concorrência.

This Post Has 0 Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *