skip to Main Content

Descubra o que são os indicadores de desempenho de processos!

indicadores de desempenho de processos nas empresas

Para o sucesso da sua empresa, diversas estratégias e ações são aplicadas periodicamente, com um objetivo pré-definido. Tais estratégias são de extrema importância e levam o seu empreendimento a altos patamares, mas, como fazer uma análise do que está realmente funcionado para o seu negócio?

Para medir o nível de sucesso de uma dessas ações é que existem os indicadores de desempenho de processos, métricas fundamentais para reavaliar a tomada de determinadas estratégias e o sucesso resultante das mesmas.

Com o uso dessas métricas, você consegue analisar o que mais funciona para a sua empresa, o que precisa ser ajustado e o que deverá ser descartado.

Dessa forma você investe em estratégias eficazes, conquista seus objetivos de forma bem sucedida, tornando as decisões tomadas certeiras e assertivas.

Além de tudo citado acima, esses indicadores ainda possibilitam uma análise de esforço de trabalho por parte dos funcionários, o que te proporciona possíveis recompensas e consequentemente, um maior engajamento da equipe de colaboradores.

Agora que você já sabe o que são e para que servem, que tal conhecer de forma detalhada os principais indicadores existentes?

1. Indicadores de capacidade e desempenho

Como o próprio nome já fala, esses indicadores medem a capacidade de produção efetiva de uma empresa em determinado período.

É uma ótima forma de avaliar o desempenho dos colaboradores e, a partir dessa avaliação e dos resultados obtidos, criar estratégias para aumentar essas taxas, eliminando tudo aquilo que atrapalha a capacidade e o desempenho do processo de trabalho, tomando-o mais ágil e assertivo.  

Para exemplificar na prática como esses indicadores funcionam, podemos citar alguns exemplos que vão depender do seu ramo empresarial e das demandas da sua corporação.

  • Delivery: Você pode elaborar uma métrica que quantifique as entregas realizadas em uma ou mais semanas, meses, etc. O tempo definido vai depender das suas necessidades e dos seus objetivos de avaliação, escolha o que melhor atender aos critérios da sua empresa.
  • Atendimento ao cliente: Faça um balanço geral de quantos clientes foram atendidos ao longo do dia, medindo assim a capacidade de atendimento da sua equipe de colaboradores.
  • Produção: Analise a quantidade de peças produzidas por dia ou hora, pois é uma forma importante de analisar o desempenho (seja ele de forma geral ou individual) de produção da sua equipe. A meta é sempre aumentar esse número, mas sem decair em qualidade!

Os exemplos citados acima são só alguns dos vários existentes, avalie as necessidades da sua empresa e defina os seus parâmetros de acordo com o que melhor te atender.

2. Indicadores de competitividade

Medem os níveis de vantagem da sua empresa em relação à concorrência existente, no mercado em que está inserida.

Basicamente avalia como a sua empresa está se saindo em relação as outras, e tem como objetivo te levar a resultados melhores do que os concorrentes no mesmo mercado de trabalho.  

Para isso, uma métrica muito utilizada é a Market Share, que consiste em definir através da porcentagem quanto do público total está utilizando seus serviços e produtos.

Por exemplo: Você tem um aplicativo de entregas e realiza 100 entregas ao dia. Entretanto, a quantidade total de entregas realizadas por todos os aplicativos existentes na mesma região é de 1.000. Logo, seu aplicativo tem participação de 10% dentro de todo o cenário competitivo existente, o que te alerta e te faz tomar medidas capazes de aumentar esse número e tornar o seu negócio cada vez mais dominante.

3. Indicadores de efetividade

Medem a qualidade do serviço prestado em relação à quantidade e ao tempo. Por exemplo: Uma empresa produz uma alta quantidade de produtos de ótima qualidade, em um curto período.

Analisa de forma criteriosa todos os fatores existentes no processo de trabalho, para qualificar e otimizar esse processo.

Manter índices altos desses indicadores significa alta qualidade e eficiência de produção, o que aumenta o lucro e a satisfação dos seus clientes.

4. Indicador de eficácia

Analisa a capacidade de produção de forma eficaz, atendendo aos objetivos estabelecidos anteriormente.

Para obter esse índice, basta analisar a razão entre a quantidade de metas definidas e a quantidade dessas mesmas metas que foram atingidas.

Assim, você garante um aumento na eficácia dos processos de trabalho e evita falhas e processos perdidos.

5. Indicador de lucratividade

Possibilita analisar o lucro de uma empresa a partir de um cálculo simples de porcentagem.

Por exemplo, se você tem gastos diários de R$100,00 e ao fim do dia recebe R$150,00, a sua taxa de lucro é de 50%.  

Quanto maior for os índices já listados aqui, maiores as chances do seu lucro ser alto e maior se torna o seu ganho, o que possibilita investir na sua empresa tornando-a ainda maior e melhor sucedida.

6. Indicador de qualidade

Esses indicadores analisam quantos produtos foram entregues de acordo com o padrão estabelecido pela empresa.

Índice de produtos sem defeitos, no prazo adequado, etc., são alguns exemplos do que determina o padrão de qualidade.

Esse indicador é de extrema importância pois garante uma das coisas mais imprescindíveis para a sua empresa: a satisfação dos seus clientes.

Como falado acima, a qualidade do seu produto e/ou serviço interfere diretamente na satisfação do seu público, o que pode aumentar ou diminuir a autoridade da sua empresa e a quantidade de clientes assíduos.

Dessa forma, é de extrema importância manter o índice de qualidade o mais alto possível nos padrões de erros existentes. Quanto menor o índice de qualidade da sua corporação, maior será o índice de rejeição e insatisfação da sua corporação.

Ter o próprio negócio mal visto e sem clientes é algo que ninguém deseja, né? Portanto, use esse índice ao seu favor e reajuste o que precisa ser modificado.

7. Indicador de rentabilidade

Esse indicador mede o quão rentável a sua empresa é, tendo em vista lucros e investimentos de sócios.

É muito significativo para atrair novos investidores, quanto mais rentável a sua empresa for, mais investimentos ela receberá.

Para calcular o nível de rentabilidade da sua empresa, basta fazer a razão entre o lucro e o investimento inicial, multiplicando o resultando por 100 e obtendo um percentual.

Analisar o que impede a sua empresa de ter esse percentual maior é fundamental para um crescimento empresarial adequado, portanto, priorize medidas que aumentem a rentabilidade do seu negócio.

8. Indicador de valor

Esse indicador diz respeito ao valor que o seu cliente atribui ao produto/serviço oferecido por você.

Quanto maior for o valor atribuído ao seu produto, maior a autoridade da sua empresa e o nível de contentamento do público em relação a ela.

Um alto índice de valor permite a cobrança de taxas maiores, pois o cliente reconhece o seu diferencial e acata o investimento de uma forma positivo, ponderando a qualidade acima do preço.

Com essa métrica estando alta é possível reavaliar os valores estabelecidos sem perder as vendas, aumentando o seu lucro e garantindo ainda mais reconhecimento ao nome da sua empresa.

Portanto, agora que você já conhece as principais, basta escolher as que atendem as suas necessidades e as que te parecerem mais benéficas.

Vale salientar para a importância de uma revisão periódica desses índices, que provavelmente serão atualizados e modificados de acordo com as demandas existentes. 

Organização de Documentos: 7 Formas para te ajudar com isto!
Como realizar a melhoria contínua no seu negócio de forma eficaz!

Outros assuntos:

This Post Has 0 Comments

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

CNPJ: 72.387.608/0001-21

A Fluxo Consultoria é uma empresa sem fins lucrativos, visando fomentar o empreendedorismo no Brasil através de projetos de engenharia de alta qualidade e custo abaixo do mercado. Todo o valor ganho é revertido para a formação profissional dos nossos membros e alunos da UFRJ.