skip to Main Content
Lean Manufacturing: Como Funciona Na Prática?

Lean Manufacturing: Como funciona na prática?

Eficiência e competitividade são as palavras chave para qualquer empresa que buscam se manter no topo do seu campo de atuação.

Por isso, o mercado vem criando inúmeras metodologias para aumentar a produtividade, uma delas é a Lean Manufacturing, ou Manufatura Enxuta.

Pensando em te ajudar a usar ela, no artigo de hoje vamos falar sobre essa filosofia empresarial e como você pode utilizar ao favor da sua empresa. Confira!

O que é Lean Manufacturing?

Conhecida em português como Manufatura Enxuta, se trata de uma metodologia de origem japonesa que foi desenvolvida pela empresa Toyota, da indústria automobilística, lá no Japão.

Tudo começou ainda na década de 30, no pós-segunda guerra mundial, onde, num Japão arrasado pelo conflito, não tinha estrutura suficiente para produção em massa de automóveis, assim como a Ford, dos EUA.

Então, foi nesse cenário que a Toyota conseguiu desenvolver o Sistema Toyota de Produção, um processo que não necessitava de altos estoques, que atenderia as diversas demandas de produtos necessários e que manteria um fluxo de caixa muito mais rápido.

A partir daí, diversas empresas iniciaram o uso dessa filosofia, que se espalhou pelo mundo e que abrange técnicas e procedimentos que permitem que elas identifiquem e eliminem diversos desperdícios da cadeia produtiva.

Quais são os desperdícios? 

De forma geral, são oito desperdícios principais que podem ser identificados e devem ser eliminados através do uso do Lean.

São eles:

  • Excesso de transporte: causado pela movimentação de materiais e pessoas quando as linhas de produção são posicionadas sem que se leve em conta o deslocamento que será realizado;
  • Movimentos desnecessários: está mais relacionado as atividades do colaborador, como a busca por ferramentas que não estão próximas do local de uso;
  • Excesso de produção: tudo que é produzido além da demanda e consome mão de obra, matéria prima, espaço de armazenagem, etc; 
  • Estoque: estoques geram gastos de armazenamento e devem ser reduzidos estritamente para o necessário;
  • Espera: recursos da organização que não estão sendo utilizados e ficam ociosos;
  • Processamento impróprio: realização de processos dentro da organização que não agregam valor ao resultado final e ao cliente;
  • Defeitos: falhas nos produtos ou na prestação de serviços que geram custos de correção e retrabalho;
  • Intelectual: mau uso das habilidades de cada colaborador na execução das atividades.

Quais os benefícios da aplicação do Lean Manufacturing?

Além da redução dos desperdícios, aumento da qualidade e redução do tempo, existem diversos outros benefícios adicionais que podem ser conquistados por quem utilizar a metodologia:

  • Maior organização no local de trabalho;
  • Aumento da produtividade;
  • Maior envolvimento dos colaboradores no processo;
  • Redução de estoques;
  • Diminuição do tempo do processo produtivo;
  • Melhor aproveitamento dos espaços da empresa.

5 passos para aplicar o Lean Manufacturing em sua indústria

Aplicar o Lean Manufacturing envolve disciplina e a execução de diversos procedimentos.

Para isso, é preciso ir a fundo nos problemas, estudando todos os processos desenvolvidos atualmente, identificando falhas e criando formas de correção. 

1. Encontre os desperdícios

Para iniciar, é fundamental que seja realizado uma análise a fundo em como funcionam os processos da organização.

Identifique quais são as tarefas que estão gerando resultados positivos e o que pode estar ocasionando algum dos desperdícios listados acima. 

É importante que se conheça cada um dos oito desperdícios e se verifique um por um, para não deixar passar nada.

A partir dessa separação, será possível identificar o que precisa ser ajustado e de que forma deve-se agir para que isso aconteça.

2. Organize os processos de forma visual

Na implementação do Lean Manufacturing, garantir que os processos sejam bem visualizados é fundamental.

Por isso, existe ferramentas que permitem que isso ocorra e ajudam a detalhar cada uma das etapas do fluxo de trabalho, facilitando a visualização dos colaboradores/gestores e a busca por falhas.

Dentre as ferramentas, destaca-se algumas como:

Kanban

Ajuda a representar visualmente as movimentações de materiais e produtos através de um quadro que se divide basicamente em “a fazer”, “fazendo” e “feito”

quadro com metodologia kanban
Imagem de Gerd Altmann por Pixabay

Fluxograma de processos

Com essa ferramenta os gestores conseguem enxergar, de forma simples, como os processos acontecem em sua empresa.

3. Crie um novo ciclo 

Após analisar o processo de forma estratégica, chegou a hora de colocar em prática as melhorias realizadas para diminuir os desperdícios. 

Aqui, deve-se executar o novo plano de trabalho com toda a equipe acompanhando de perto o progresso para que possam dar suas contribuições e verificar se realmente houve efetividade no novo plano.

Caso ainda sejam encontradas falhas, é possível agir imediatamente para a correção e talvez até mesmo fazer novos testes.

Por fim, cada equipe deve reportar suas percepções para que a análise seja feita da melhor forma possível.

4. Estabeleça um parâmetro de início

Agora, com os processos já resolvidos, chegou a hora de entender por onde começar a rodar. 

Cada empresa possui um fluxo de trabalho que depende de um pontapé inicial, como o recebimento do pedido de um cliente, por exemplo.

Então, você deve encontrar qual é o da sua empresa para garantir que a produção seja controlada e não gere desperdícios como estoques ou superprodução.

Fluxo de trabalho sendo montado
Imagem de Gerd Altmann por Pixabay

5. Utilize a melhoria contínua

Essa última etapa é, basicamente, de monitoramento. Você vai precisar de pessoas capacitadas para estarem sempre observando cada uma das etapas acima e ajudando na identificação de erros de forma mais rápida.

Isso vai ajudar a manter o ciclo de melhoria contínua da empresa e garantir melhores resultados.

Conclusão

Se sua empresa enfrenta problemas nos seus processos e você percebe que existem vários desperdícios na produção, o Lean Manufacturing vai ser um grande aliado seu.

Então, siga nossas dicas e sempre monitore como pode melhorar mais ainda sua cadeia produtiva.

This Post Has 0 Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *