skip to Main Content
Sistema PEPS: Por Que Sua Empresa De Alimentos Precisa?

Sistema PEPS: Por que sua empresa de alimentos precisa?

Você que está procurando maneiras de solucionar problemas de estocagem, precisa conhecer, hoje mesmo, o sistema PEPS e entender por que sua empresa de alimentos precisa dele.

Por isso, montamos o artigo abaixo, comentando um pouco mais sobre essa estrutura e como usar ela em sua indústria. Acompanhe.

O que é PEPS?

PEPS (Primeiro que Entra, Primeiro que Sai), é um sistema de priorização ditado por ordem cronológica em que os produtos que entraram primeiro serão os primeiros a saírem.

Por isso, essa metodologia é utilizada principalmente nos setores que lidam com estoque e com filas.

No controle de estoques, o PEPS é utilizado para ditar a saída do estoque: o primeiro elemento a ser retirado do estoque é o primeiro que tiver sido inserido.

E no estudo das filas, o PEPS é: um algoritmo de escalonamento para estruturas de dados do tipo fila.

Agora que você já conhece o PEPS vamos entender por que sua empresa precisa dessa metodologia.

Mas por que minha empresa de alimentos precisa de PEPS?

O PEPS não é indicado à todas as empresas e produtos, mesmo assim é indicado à grande maioria das empresas, pois usa um conceito muito importante como base, que é o TEMPO.

Por seguir uma ordem cronológica, ele prioriza os produtos mais antigos, evitando assim a perda de produtos por vencimento do prazo de validade e por deterioração no período em que está em estoque. 

gerenciando estoque de empresa de alimento
Foto de ELEVATE no Pexels

Além de ajudar nesse ponto, o PEPS tem outra serventia.

Você talvez já deva ter tido uma certa dificuldade em contabilizar os custos da sua operação, porque nem sempre os produtos são comprados com o mesmo preço, não é mesmo?

Então, o PEPS também serve para criar uma padronização do sistema de controle contábil da sua empresa.

Isso, porque as primeiras unidades ou lotes deverão ser os primeiros à serem comercializados, assim como o valor em que será vendido se baseará no seu preço de compra.

Todos os lotes seguirão o mesmo padrão em que, para precificação, será considerado o preço de custo ou de aquisição dele.

calculando custos de produtos
Foto de Pixabay no Pexels

Esse método é incrível para a contabilidade de custos, pois cria o giro de estoque e possibilita que, ao se basear no preço de compra mais antigo, se mantenha o lucro real do produto.

Já entendemos o que é PEPS e por que sua empresa precisa dele. Que tal checar todos os benefícios desse sistema?

Quais os benefícios do sistema PEPS?

Para explicar o porquê da sua empresa de alimentos precisar do PEPS citei alguns benefícios da implantação, agora resolvemos listar todos e citar alguns que você precisa conhecer:

  • Permite o cálculo de valores baseando-se em custos e lucros reais, não mais em estimativas;
  • Fácil identificar quais os itens devem ser retirados, pois os mesmo seguem uma ordem lógica e sistemática;
  • A organização interna fica fácil e com regras simples;
  • Diminuição de prejuízo causado por perdas de itens, pois o método evita que produtos novos sejam vendidos antes daqueles que já estão no estoque há muito tempo;
  • Contabilidade acompanha o estoque;

Quer entender como o PEPS realmente funciona? Separei um exemplo abaixo para entender mais.

Como o PEPS funciona na prática?

Trouxe aqui um exemplo contábil, afinal, é o mais difícil de se compreender e visualizar:

Uma loja que vende cadeiras tem em seu estoque 100 unidades de um modelo. A loja comprou cada uma das unidades a R$10,00, em um lote só que custou R$1.000.

lote de cadeiras para exemplo
Foto de Skitterphoto no Pexels

Um cliente veio durante a semana e comprou 80 das suas cadeiras e ainda disse que na próxima semana levaria mais 80. Sobraram apenas 20 unidades do lote em seu estoque. 

Com o sucesso de vendas e o estoque baixo você decide solicitar um novo lote ao seu fornecedor, que lhe disponibiliza mais 100 cadeiras.

Contudo, cada cadeira do novo lote agora custa R$11,00 e, dessa vez, você pagará R$1.100 pelo lote.

Com o PEPS aplicado na sua empresa, a próxima venda da semana que vem, de 80 cadeiras, deve ser precificada levando em conta que, das 80 cadeiras, 20 tiveram o custo de R$10,00 e 60 tiveram o custo de R$11,00 cada uma.

Separando os custos corretamente fica fácil entender qual o seu lucro real e quais os custos.

Agora que você conseguiu observar o funcionamento com PEPS, vamos procurar entender melhor como colocar na sua empresa.

Que outros sistema de organização existem?

Outro sistema bem conhecido é o UEPS (Último que Entra, Primeiro que Sai), ou LIFO (Last in, First out).

Neste métodos é o valor do último lote de mercadorias adquiridas que é usado para calcular o preço de venda do produto.

Contudo, no Brasil, a Norma Brasileira de Contabilidade não autoriza o uso método UEPS,  pelo fato de que esta forma de gestão faz com que o lucro auferido seja menor, uma vez que o preço das mercadorias sofrem a incidência da inflação e consequentemente os impostos a pagar também são menores.

Conclusão

A PEPS, como modelo de gerenciamento de estoque, pode ser uma ótima saída para sua indústria que tem produtos de alta perecibilidade ou se você quer ter um maior controle do lucro real do seus produtos.

Então, use as dicas e ensinamentos deste post para tirar o melhor proveito desse método em sua empresa.

This Post Has 0 Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *