Skip to content

Fluxo Consultoria – Consultoria em Engenharia da UFRJ

Pesquisar
Close this search box.

Plano de Negócios: 6 dicas para pôr em prática sua ideia!

Plano de Negócios: 6 dicas para pôr em prática sua ideia!

Plano de Negócios

Já ouviu falar em um Plano de negócios? Talvez você esteja pensando que está tudo certo para abrir sua empresa. Finalmente você teve coragem de tirar sua ideia no papel e está disposto a colocar o negócio pra frente. 

Mas calma aí! Como você estruturou esse planejamento? Foi só um rascunho rápido? Tudo bem, esse já é um grande passo. Mas para pôr sua ideia em prática é preciso estruturar um plano de negócios. Você sabe como fazê-lo?

Um plano de negócios é um documento que descreve um empreendimento e o modelo que sustentará essa empresa. Muitos empreendedores – e isso é comum para esse perfil de pessoa – costumam partir logo para a parte prática.

Mas, antes disso, é preciso investir um certo tempo no planejamento. Segundo Ram Charan, professor da Harvard Business School, execução é disciplina – e disciplina passa por um bom planejamento.

Por isso, é fundamental elaborar um plano de negócios antes de sair divulgando sua nova empresa.

O primeiro passo é determinar o motivo da ideia se transformar em empresa. Busque compreender se o que você pretende fazer é uma necessidade do seu futuro cliente. Essa é a forma mais eficaz de começar um plano de negócios: validar se a sua ideia é realmente uma necessidade para determinado público. Inclusive, a validação é um dos principais benefícios da estruturação de um plano de negócios. Confira outros:

BENEFÍCIOS DE UM PLANO DE NEGÓCIOS

  • Analisar a viabilidade de uma ideia de negócio;
  • Informar com precisão sobre o negócio da empresa;
  • Conferir orientação estratégica (quais serão os próximos passos);
  • Captar recursos financeiros para a empresa;
  • Conquistar novos sócios para o negócio.

ANÁLISE DE MERCADO

A análise de mercado é extremamente importante. É a partir dela que será possível compreender onde você está pisando e o que deve fazer para se destacar. Nesse momento, é preciso conhecer o setor em que se pretende atuar, definir seu nicho de mercado (como antes comentado, é preciso saber se a sua solução resolve um problema de determinado público) e análise de concorrência, para saber sua posição frente ao resto do mercado.

A partir do conhecimento dessas três vertentes, será possível traçar estratégias que possibilitem a implementação dos seus diferenciais competitivos para que, cada vez mais, você conquiste mais mercado.

PRODUTOS E SERVIÇOS

Quais são os produtos e serviços ofertados? Que soluções a empresa pretende oferecer? Quais são seus diferenciais? Tudo isso deve ser respondido na hora de elaborar um plano de negócios. Aqui está boa parte do core do seu empreendimento. É aqui onde você deve definir qual problema quer resolver para que, na hora da execução, seu time não fique perdido, esquecendo o propósito que lhes move.

Quando falamos de “core”, pensamos sempre na missão, visão e valores da empresa. Mas aqui devemos pensar em como esses conceitos abstratos podem ser traduzidos fisicamente (seja através de produtos físicos ou experiências). Portanto, é preciso que os serviços ofertados estejam em consonância (caminhando na mesma direção) que o core do negócio.

PLANO DE MARKETING

Após definidos os produtos e serviços, como e para quem eles serão divulgados/vendidos? É preciso montar uma estratégia para isso. No plano de marketing, você deverá descrever os produtos e serviços ofertados pela sua empresa e como você pretende se diferenciar dos concorrentes.

Nesse ponto você já deve estar percebendo a importância que o estudo de mercado tem sobre todo o plano de negócio. Realmente, é ele que vai nortear todas as estratégias para que a sua empresa possa sair de uma vez por todas do papel.

PLANO OPERACIONAL

Como a empresa deve desenvolver e/ou comercializar seus produtos e serviços? Todas as estratégias de operações devem estar descritas aqui. Relacione os equipamentos utilizados, a quantidade de pessoas e o tempo demandado para cada etapa. Organize o plano operacional de maneira descritiva, elencando o que precisa ser feito para que a empresa funcione perfeitamente.

A ideia do Plano Operacional é destrinchar ao máximo a sua operação de forma que fiquem bem claras todas as etapas e materiais necessários.

PLANO FINANCEIRO

Neste momento, defina a sua empresa em números. Sua ideia pode ser incrível, mas será que ela é sustentável e financeiramente viável? Se a sua resposta for sim, é preciso considerar o investimento inicial, que levará em conta os seguintes pontos:

– Investimentos fixos;

– Investimentos pré-operacionais;

– Capital de giro;

– Demonstrativo de resultados.

Com isso, será possível calcular o faturamento mínimo para a empresa não ter prejuízo, além de possibilitar um período estimado para recuperar o capital investido.

Todas essas informações levantadas durante suas pesquisas são essenciais na construção de uma boa estratégia de lançamento da sua empresa. Neste link você vai encontrar um guia completo, desenvolvido pelo Sebrae, para construir o seu plano de negócios.

Mas, depois da estratégia montada, é hora de partir para a ação: o que fazer depois de construir o plano de negócios?

Antes de tudo, procure um ótimo contador. Esse profissional vai ajudar (e muito!) com a abertura formal da sua empresa, além de tratar de outras questões também muito importantes, como os contratos. Ele também poderá ajudar na construção de um plano de ação. Afinal, é necessário estabelecer pequenas metas para serem cumpridas.

Assim será mais fácil mensurar o andamento e crescimento da empresa. Estabeleça metas claras e simples, sempre iniciando pelas prioridades. Opte pela simplicidade e por poucas metas exequíveis. Depois de todas essas dicas e pílulas de conhecimento sobre como construir um plano de negócio, o que você está esperando para colocar a mão na massa? Para continuar por dentro de assuntos na área de gestão e empreendedorismo, acompanhe sempre o nosso blog.

Marketing Fluxo

Somos um grupo de graduandos da UFRJ que decidiu ir além das salas de aula da mais tradicional Escola de Engenharia do Brasil. Em busca de vivência empresarial e experiência em gestão, queremos nos preparar o quanto antes para o mercado de trabalho. Para isso, realizamos projetos de engenharia com a supervisão dos professores para resolver os problemas de nossos clientes.

Escreva um Comentário

O que é Fluxo?

Somos uma empresa júnior, da Universidade Federal do Rio de Janeiro, de acordo com a Lei 13.267/2016, e realizamos projetos de consultoria em engenharia. 

Posts Recentes

Siga-nos

Se inscreva em nossa Newsletter

Cadastre-se e receba todas as novidades e conteúdos em primeira mão 

Há mais de 30 anos, a Fluxo realiza projetos de engenharia, com infraestrutura e tecnologia da UFRJ. Prestamos serviços para pessoas físicas, pequenos empreendedores e grandes empresas do mercado. Por isso, temos ampla experiência em consultoria e oferecemos soluções personalizadas para você.