skip to Main Content
Método De Conservação Nei Matte

Como os clientes chegaram à Fluxo

Os clientes Rodnei (Nei) e Gabi são os donos da marca Nei Matte que comercializa mate caseiro tanto na praia quanto em frente à saída da Pontifícia Universidade Católica desde 2017. A marca já é um símbolo carioca e conquistou o coração de diversos clientes por sua energia e simpatia.

Preocupados pela sazonalidade e pelo fato de que os seus mates eram fabricados apenas para consumo imediato, eles procuraram a Fluxo com um desafio. A marca está em crescimento exponencial e, para que pudesse acompanhar essa tendência, os clientes desejavam passar a comercializar seus mates para outros estados e, para tal, necessitavam que seus mates tivessem sua vida de prateleira estendida e se adequassem ao que propunha a legislação federal.

89992710 643057196486754 764243414043590656 n 1

Nei e Gabi em frente à Pontifícia Universidade Católica

Desafios

Quando contataram a Fluxo, seus mates (sabores natural e limão) duravam apenas 5 dias se armazenados na geladeira. Além disso, como não possuíam embalagem própria, eram comercializados em copos descartáveis. Ademais, precisavam alinhar suas bebidas com o que era proposto pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA) com relação aos padrões microbiológicos. Assim, o projeto fechado conosco foi o serviço de Método de Conservação.

Resultados

Inicialmente, o projeto voltado para a parte mais teórica garantiu que determinados pontos fossem solucionados de imediato. Dentre eles, a sugestão de aditivos envolvia um blend (combinação) entre conservantes que tornava a formulação final sinérgica, ou seja, a associação de tais conservantes potencializava a conservação do produto final.

Além disso, durante o estudo de embalagens, optou-se por uma embalagem que combinasse versatilidade e custo-benefício. Sendo importante enfatizar que para esta etapa foi feito um extenso estudo de fornecedores para que os clientes pudessem avaliar quais satisfaziam ainda mais as suas necessidades. Diversas formas e volume do mesmo material de embalagem foram sugeridos com o intuito de que os clientes escolhessem a que mais de adequasse a marca também. 

Nesse sentido, o estudo estava quase completo. O que estava pendente era o estudo da higienização para que se pudesse sugerir o processamento mais adequado. Para isso, foi realizada uma visita diretamente ao local de fabricação, onde a consultora do projeto pôde acompanhar ao vivo a produção e fazer sugestões enquanto as bebidas eram preparadas. Além disso, após o levantamento de todos os pontos de atenção, os mesmo foram listados em um manual de higienização (boas práticas) personalizado à realidade dos clientes. 

IMG 6763

Consultora Nina da equipe do projeto e os clientes Gabriela e Nei na visita para estudo da higienização

Após o estudo teórico ser finalizado, um laudo explicativo de métodos de conservação compilando todas as informações estudadas foi redigido e entregue aos clientes. Assim sendo, em uma reunião antes da compra dos aditivos e das embalagens, explicou-se aos clientes como deveria ser feita a incorporação dos conservantes na receita, como seriam higienizadas as embalagens e como seria feito o envase.

Desse modo, com os produtos aprimorados já prontos, a equipe do projeto levou os mesmos para o laboratório certificado para que fossem feitos os testes de prateleira. Esses testes são cruciais para atestar a duração dos produtos perante a ANVISA. Isso porque será seguida uma série de padrões microbiológicos para validar que o produto está apto para consumo.

Assim, o produto inicial que antes durava somente 5 dias se conservado em geladeira passou a durar 45 dias fora da geladeira e se adequava ao que é exigido pela legislação.

Só que como Fluxo, queremos sempre tornar a solução mais aplicável a nossos clientes. Por isso, notamos que havia a necessidade de que o produto fosse registrado perante os órgãos reguladores só que os requisitos eram muitos. Assim, para que os clientes pudessem saber o que era exigido antes de iniciarem o processo de registro de seu produto, foi elaborado um guia de registro para bebidas. Onde, compilou-se o passo-a-passo requerido para que o produto pudesse alcançar a escala industrial e que tivesse validação antes de ser vendido interestadualmente. 

Sendo assim, o produto final além de possuir maior validade, ter componentes que não interferiam no sabor e uma embalagem adequada, se adequava perante os órgãos regularizadores. 

IMG 3270 1

Foto do dia da entrega do projeto que apresentava o relatório final – resumo de todo os estudos e relatório parcial teórico – , os laudos dos testes de prateleira e o guia de registro para bebidas.

Gerente: Nina Nóbrega

Consultores: Nina Nóbrega, Vinicius Ribeiro e Gustavo Oliveira

Cliente: Rodnei Moreira e Gabriela Mello

Conhecimentos utilizados nesse projeto

Estudo de aditivos

São estudados os melhores aditivos que se adequem ao que é pedido pelo cliente, ao que sugere a literatura científica e ao que estabelece a legislação. Ademais, os aditivos propostos são viáveis economicamente e o próprio cliente fará a incorporação do aditivo em sua fórmula para que possa avaliar se houve alteração do sabor ou não.

Estudo do processamento

Para poder conservar o produto estudado, serão sugeridos métodos de processamento que garantam o prolongamento da vida de prateleira do produto. Nesse sentido, nesta etapa, por exemplo, serão sugeridos os tratamentos térmicos aplicáveis ao produto.

Estudo da higienização

Com uma visita técnica realizada ao local de fabricação, a equipe do projeto avaliará todos os pontos críticos da produção e sugerirá aprimoramentos com o intuito de melhorar a higiene do produto final.

Estudo de embalagens

Serão levados em consideração o preço do produto e o que o produto exige como embalagem. Este estudo é detalhado e também levará em consideração a viabilidade econômica. Ademais, esta etapa deve ser associada obrigatoriamente à etapa de higienização para garantir a efetividade dos resultados.

Identificou-se com esse projeto? Quer saber mais sobre como fazer o Desenvolvimento de Fórmula do seu produto?

This Post Has 0 Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *